A PRÉ-CAMPANHA E A PREPARAÇÃO PARA O PROCESSO ELEITORAL

07/04/2016 09:58

   Baseado no artigo de Maria Clara Corsino
   Fonte: http://www.cpt.com.br/cursos-treinamentoprofissional/artigos/a-pre-campanha-e-a-preparacao-para-o-processo-eleitoral

  A preparação do político acontece bem antes da campanha começar, e a habilidade da oratória é uma das maiores necessidades na campanha, e a preparação dos candidatos começa muito antes das eleições. Nos meses que antecedem a eleição ocorre a campanha eleitoral, período no qual os políticos apresentam as propostas e precisam convencer os eleitores a darem os votos a eles.

  No entanto, muito antes disso, o político passa por um processo de preparação bem extenso, que dura meses e em alguns casos até anos. Muitos candidatos são completos desconhecidos em uma eleição e na seguinte se saem bem e às vezes até se elegem. Isso acontece porque na primeira campanha já começou a preparar a próxima eleição.
  Pode parecer confuso, mas estar pronto para uma disputa política exige muito tempo, dedicação, disposição e, claro, dinheiro. Envolve o trabalho de muitas pessoas, desde a elaboração do material da campanha até a articulação com movimentos e classes sociais e a formação de uma plataforma sólida. Tudo isso exige o acompanhamento e a coordenação constante do candidato.

  Provavelmente a maior dificuldade em uma candidatura é conciliar os interesses de diferentes grupos de eleitores com os do próprio político. Primeiro porque há descrença na política em grande parte da população, mesmo sendo algo muito importante para o funcionamento do estado, que mantém a ordem e garante os direitos na sociedade.
  Além disso, muitos eleitores e políticos não entendem que a finalidade da política é o bem comum e não o benefício particular. Do mesmo modo, não dá para fazer ou resolver tudo ao mesmo tempo sozinho. Assim, sobretudo nas eleições municipais e na preparação para vereador, é mais comum que o candidato adote uma plataforma ou um plano de ação, que deve reger as ações dele se for eleito. Portanto, são votados os candidatos que defendem os mesmos interesses apresentados pelos eleitores. 

  Como fazer a campanha para vereador

  A campanha para o legislativo municipal, deve se basear em princípios claros, objetivos e éticos pré-definidos pelo candidato. É importante saber que ele é a pessoa chave para a elaboração de todo o trabalho, desde a pré-campanha e a escolha da chapa até o dia da eleição.
  É preciso ter consciência de que a concorrência na eleição para o legislativo é muito maior do que na eleição do executivo. É muito mais difícil se eleger como vereador, ainda que o número de votos exigidos para isso seja menor. 
  As campanhas costumam variar bastante, de acordo com o investimento, a quantidade de pessoas envolvidas e o enfoque do candidato. O mais importante é compreender que um vereador representa um grupo e assim não dá para atender às necessidades de todos. Assim, o candidato deve saber conciliar demandas divergentes dentro de um grupo e convencê-lo, de forma honesta e verdadeira, de que pode representá-lo e lutar para que os direitos das pessoas envolvidas sejam cumpridos.

   Como fazer a campanha para prefeito
 Ao contrário do vereador, que representa os interesses de um grupo dentro da câmara municipal, o prefeito precisa harmonizar os interesses de todos os grupos da sociedade do município. Ele precisa atender a todas as necessidades da população. Não é tarefa fácil, uma vez que elas muitas vezes são conflitantes.
  Portanto, a plataforma de campanha, em que se baseia todo o governo do candidato eleito, precisa ser coerente, justa e ética. Sendo assim, conquistar o voto do eleitor requer grandes habilidades de oratória e persuasão.
  Se aos eleitores cabe a escolha do melhor candidato, aos políticos cabe a realização de uma campanha justa, limpa e comprometida com as solicitações dos diversos grupos sociais. Uma campanha digna é o primeiro passo para conferir credibilidade a um governo que vai assumir o poder.

 

 

Voltar