69 - A quanto anda as campanhas políticas de Várzea Paulista ?

01/10/2012 08:51

   Essa é um pergunta que todos devem estar se fazendo por conta das últimas movimentações políticas na cidade, particularmente no que ainda diz respeito ao vídeo que mostra o deslize do candidato do PV e a questão da impugnação do candidato do PSDB.

   No primeiro caso há uma preocupação do juridico do PT ao lidar com as ações do PV que afirma que o vídeo e os panfletos ainda estão irregulares por mostrarem a imagem não autorizada do candidato do PV. É esperado para hoje, 01/10, que a Justiça Eleitoral faça a convocação dos 2 partidos para apuração dos fatos, direitos, contestações, etc.. Segundo informações do PT, o vídeo foi novamente proíbido de ser apresentado no horário eleitoral, bem como distribuir os panfletos que, segundo nos consta, continuam as buscas e recolhimento dos mesmos. Há que se considerar que pode estar existindo de fato um clima hostil entre o PT e o PV, e que isso pode eventualmente gerar incidentes, justamente nesta fase final da contagem regressiva para o dia das eleições, onde cada lance do jogo pode comprometer toda a campanha de um ou de outro, ou de ambos. Os adversários comemoram e não deixam passar a oportunidade de usar contra eles o que eles mesmos provocam entre si.

   Ainda aqui, neste primeiro caso, tudo indica que o entrevero do partidário do PT agredindo o do PV, com direito a Delegacia, B.O., etc, provocou um diz-que-diz e um certo mal-estar no PV que, por outro lado, tem a estória da camionete que ainda pode render um tiro no pé pois, antes que a perícia fizesse o trabalho dela correram para consertar o vidro do veículo, segundo informações de quem acompanhou de perto o incidente. Este caso da camionete deixa dúvidas de que se trata ou não de estória aparentemente mal-contada. Em todo caso, ambas as situações estão nas mãos das autoridades policiais.

   Com referência à pesquisa publicada pelo Jornal Noticia, embora tenha provocado reações dos concorrentes sobre a validade, considera-se que já perdeu a importância e o efeito desejado por força da repercussão do vídeo e dos panfletos que depõe contra o candidato do PV supostamente na frente das intenções de votos, inclusive mostrado e comentado pelas grandes mídias,

   No segundo caso, realmente, o TRE/SP acatou o recurso da Promotoria local que pedia a impugnação do Clemente. A decisão do Recurso Eleitoral, de nº 274-65.2012.6.26.0242, está disponível para consulta no Cartório Eleitoral. O jurídico do PSDB já entrou com novo recurso no TRE/SP contra a decisão e o candidato, Clemente, continua a disputa para prefeito. A recurso será julgado pelo TSE de Brasília, e o candidato acredita que lhe será favorável. Nas palavras do candidato ontem, 30/09, é que está tudo tranquilo e tudo transcorre normalmente.

   Neste segundo caso, importa saber a diferença entre CASSADO e IMPUGNADO.

   Cassado: é quando o candidato perde todos seus direitos eleitorais. Não pode votar e nem concorrer a cargo eletivo por um determinado período. Não é este o caso, e não se aplica ao candidato do PSDB.

   Impugnado: é quando o candidato tem sua candidatura contestada pelo(s) adversário(s). Nesse caso o contestador apresenta à Justiça Eleitoral as razões pelas quais o mesmo não pode concorrer, que decide sobre a questão. Se a Justiça Eleitoral acatar o recurso o candidato deixa de concorrer, se não acatar a contestação inicial perde sua razão de ser e o candidato pode concorrer.

   Há 3 momentos no processo de impugnação:

   - um 1º recurso é feito no Cartório Eleitoral. A Justiça se manifesta e pode ter a decisão contestada por qualquer das partes,

   - havendo um 2º recurso, este é encaminhado ao TRE Estadual, que julga e pode ter a decisão contestada por qualquer das partes,

   - havendo um 3ª recurso, será julgado no TSE em Brasília, que dará a decisão final e não cabe mais interpelações de qualquer das partes.

 

   O que mais rola na política da cidade ?

   Embora existam comemorações discretas entre os concorrentes do PT, PV e PSDB, quem mais tem motivos para comemorar dos tropeços dos adversários é o candidato do PCdoB, Jr. Aprillanti, porque é o único a não ter a campanha envolvida nessas histórias, que tem o indice mais baixo nas pesquisas particulares, mas que não deixa de usar tudo que rola dos adversários contra eles.

   É o jogo político de hoje na cidade, no vale-tudo devem se salvar uns e outros, mas todos estarão arranhados pós eleições  dia 07/10, seja por motivos das histórias, seja por fazer uso delas contra os adversários.

   Democracia não é isso, nunca foi.

 

 

 

Voltar