20 -MAIS UM LANCE DAS 3 ATAs DO PMDB !

28/07/2012 09:52

20 -MAIS UM LANCE DAS 3 ATAs DO PMDB !

      Ou onde tem fumaça tem fogo !

       28.07.2012

  Antes vamos mostrar nota também importante politicamente:

 

  Alguns candidatos a vereador desistiram de concorrer, e apresentaram renuncia no Cartório Eleitoral:

- Ademar Aparecido Damaceno – PSD

- Cleusi Francisco – PSL

- Maria Aparecida dos Santos – PSC

- Ivone Barati Alexandre – PMN

- Adilson José da Silva - PMN

- Adão Aparecido de Castro (pinguim) - PSBD

- Hudson Carlos Gomes Barbosa – PSDB

       substituído por José Roberto Celestino da Silva

 

   Agora vamos ver o que temos anotado sobre a questão do PMDB:

   Na sexta-feira passada, 20/07, a Justiça Eleitoral requisitou os documentos da Convenção Partidária do PMDB, incluindo os livros das ATAs originais da Convenções de Várzea Paulista e a do diretório do PMDB de S.Paulo, para avaliação mais detalhada. Até 25/07, somente os filiados do PMDB que apóiam a coligação com o PT fizeram a entrega.

    Enquanto isso, comentários na cidade dizem que o candidato do PV “está abrindo mão” da aliança com o PMDB. O que isso significa ? Que onde tem fumaça tem fogo. Oras, se realmente o comentário é verdadeiro pode estar indicando que a coligação do PTC+PMDB está indo na direção indesejada, e que a decisão da Justiça Eleitoral já se desenha a favor da coligação PMDB+PT+PTB. É tudo o que o vereador João Victor, o Bé, mais quer !

    Isso acontecendo vai derrubar por terra as pretensões do PV com relação aos 3 minutos de propaganda no rádio e TV, e a Síndrome do Serra poderá se instalar no PV de forma praticamente irreversível. Portanto, se o PV perder a coligação PTC+PMDB as coisas ficarão dificeis, e muito, e já tem quem dá por praticamente certo que a coligação será mesmo PMDB+PT+PTB. Oras, não existindo a coligação PTC+PMDB, restará ao PV pouco menos que 3 minutos no rádio e TV para a propaganda eleitoral.

    E como ficará o PTC sem a coligação com o PMDB ? Poderá concorrer com 17 candidatos isoladamente.

 

   Vamos explicar como entendemos a Síndrome do Serra:

   Em 2010 José Serra entrou para a disputa das eleições presidenciais com larga vantagem nas intenções de votos, e havia o clima confiante do “já ganhei” no partido e nas coligações, era a vez dele segundo ele mesmo. Oras, a Dilma estava dando os primeiros passos na campanha e não tinha experiência em disputa eleitoral. Era a primeira vez. Com ajuda do partido e do então presidente Lula, Dilma alcançou o líder das pesquisas oficiais e até mesmo chegou ao empate técnico, e vencendo no segundo turno. A decepção completa do José Serra foi evidente.

   Há ainda outros comentários pela cidade de que o candidato do PV teria dito que, se não for eleito desta vez, não irá mais disputar eleições.

   Bom, aí é esperar para ver.

 

 

Voltar