240 - REDUÇÃO DOS SALÁRIOS DO GOVERNO EM V.PTA

10/10/2013 11:33

   Está tensionada a corda entre legislativo e governo na questão de redução de salários ? Não é para estar, mas existe forte e indisfarcável desconforto em ambas as partes. Vejamos:

   a) do lado do governo:

   Ao anunciar a medida, o jurídico já havia dado sinal verde para a redução de salários e carga horária dos comissionados, prefeito, vice e secretários apoiado em uma lei que permitiria esta ação. Mas, prevendo uma certa indisposição do legislativo com a questão, e a partir de “recadinhos” sutis provernientes da Casa de Leis (até onde se sabe), o governo resolveu revisar cuidadosamente a interpretação da Lei antes de se decidirem a colocá-la em prática. O objetivo, caso seja entendido que pode ser feito, não vai depender e nem ser necessário aprovação da Câmara Municipal, exceto no caso do prefeito, vice e secretários (dependem de aprovação do legislativo) que também está sendo estudado como fazer.

   As reuniões, estudos e avaliações sobre a questão, após anúncio e possível reação desfavorável do legislativo, já acontece desde sexta-feira, 04/10, e está previsto se chegar a um consenso até próxima segunda-feira, 14/10.

   De qualquer forma, não foi cogitado em momento algum enviar projeto ao legislativo, e a expectativa, ou idéia principal, é manter o quadro atual de servidores comissionados e não ter que exonerar ninguém ... mas isso não está descartado se não houver opção para reduzir despesas com salários.

   b) do lado do legislativo:

   Não se sabe ao certo, mas as indicações e apreensões dos nobres vereadores é que, se acontecer do governo reduzir salários para equilibrar as contas, eles teriam que acompanhar a medida para não ficar mal perante a opinião pública, e enterrando de vez (precisa de um projeto para isso) as pretensões dos funcionários da Câmara em incluir 40h horas extras nos salários para fins de aposentadoria, ou seja: aumentar de 30 horas semanais para 40 h semanais, que é incluir as 2h extras que fazem diáriamente (nem todos fazem, mas todos serão beneficiados)...

   Pelo sim pelo não, de um lado da “corda” temos o governo que anunciou baixar os salários dos comissionados, prefeito, vice e secretários, e parece que está se esforçando para cumprir esse compromisso, e do outro o legislativo que aparentemente não quer lidar com isso e manter tudo como está...

   O povo ? Bom... continua pagando a conta e aguardando o Poupatempo Saúde, Maternidade, UPA, continuação e conclusão das obras do córrego do Bertioga, alargamento do gargalo da av. duque de Caxias, o viaduto da ponte seca, Terminal de ônibus, impedimento do loteamento do Mursa, etc, etc, etc... enquanto a Câmara se preocupa com as coisas de sempre: moções, indicações, aparecer nas fotos das redes sociais, etc...

   Agora, se o governo recuar, aí só Deus sabe o que virá a seguir... o eleitor está atento...

 

 

 

Voltar
free web counter