274 - NOVO JEITO DE GOVERNAR V.PTA. ?

10/01/2014 08:06

  O Blog tem cobrado do governo, com muita insistencia, o cumprimento da promessa do poupatempo saúde, maternidade e solução da falta praticamente permanente de medicamentos nas farmácias do governo, mas a administração pública não se manifesta sobre isso, não apresenta projeto do poupatempo saúde e nem da maternidade. Não se sabe exatamente por que não o fazem, mas existe a suspeita na opinião pública de que foi estratégia só para vencer a eleição e chegar no poder. 

   Muita esperança foi depositada neste novo governo pela população, principalmente a mais carente como a da zona norte da cidade. Para conseguir se eleger demonizou o governo anterior prometendo, acima de tudo, MUDANÇA, um jeito NOVO de governar e administrar a cidade, cuja saúde pública estava ao descaso no governo anterior segundo eles, argumento esse que foi usado intensamente durante toda a campanha eleitoral 2012. Entre os argumentos estava o de que varzinos não nasciam aqui em Várzea Paulista, e que era necessário ter um hospital de verdade, com UPA, médicos e tudo o mais...

  No discurso de posse, o novo prefeito disse aos presentes que a saúde estava na UTI pedindo socorro, que era necessário fazer algo urgente, etc. mas passou um ano e se viu a questão da saúde se agravar. Teve dois secretários de saúde antes do atual, limitado por falta de recursos e condições melhores de trabalho em 2013, e que, apesar da explicação dos motivos da saida dos dois ex-secretários, parece que ficou um quê, uma sensação na opinião pública de que tinha alguma coisa a mais que não foi contada nessa história. Pode não ter, mas não foi convincente.

  Passou um ano de governo e o que se viu, o Blog comentou várias vezes, foi o governo ficar repetindo o tempo todo que não tem dinheiro, sempre culpando o governo anterior mas recontratando boa parte de partidários do PT para fazer o governo funcionar, mesmo dizendo que ia demitir todos eles. Demitiu, mas trouxe de volta muitos deles, boa parte pela mãos da base aliada, uma parte através da bancada do PT no legislativo e uma outra parte pelo próprio governo. Havia prometido que teria verbas estaduais e federal para aplicar na cidade, mas teve que ir com a caneca na mão atrás de deputados do PT assistidos pelos interesses da bancada no legislativo, e nem sempre conseguiu resultados que esperava ter ou achou que ia ter. Com o governador do Estado de S.Paulo visitando a cidade pelas mãos do PSDB, em troca de apoio nestas eleições 2014, conseguiu a verba para fazer o viaduto da Ponte Seca. Até já recebeu o dinheiro, mas o projeto não é apresentado e nem as obras iniciadas, e já há suspeitas de que a verba foi usada para pagar salários.

  O presidente da câmara municipal está devolvendo aos cofres da prefeitura R$ 380.000,00, destinados e direcionados ao término da UPA, Unidade de Pronto Atendimento, cuja obra parou por não terem mais o repasse do governo federal para terminar, sabe-se lá por quais motivos. A preocupação da opinião pública é que o dinheiro seja mesmo aplicado na UPA, e que a UPA não seja "transformada" no poupatempo saúde, que é para ter outra estrutura, provavelmente com intenção de contornar as criticas da opinião publica e tentar justificar a promessa de campanha. Se fizerem isso será o cúmulo do pouco caso que o governo tem pela opinião pública e para com os eleitores que o colocaram no poder, fazendo o que estão fazendo ou não fazendo. Muito mais não fazendo, e pouco ou quase nada fazendo. 

  Foi o que se viu em 2013. 

  Não dá para esconder a verdade disso, ou tentar tapar com o argumento da peneira da inverdade. 

  E isso só na área de saúde... e tudo em nome do TEMPO DA RECONSTRUÇÃO...

 

 

 

  

Voltar
free web counter