291 - VERDADES E MENTIRAS SOBRE O LOTEAMENTO DO MURSA - Parte 2

07/03/2014 10:20

  Parte 2: O loteamento do Mursa e o uso eleitoreiro no "Movimento Salve..."

  Apesar de ter gente que se apresenta como advogado, ambientalista, especialista em multas de transito, empresário de festas infantis, professor eventual, vice-presidente do PSBD V.Pta., etc, inclusive criando e se colocando como líder político do “Movimento Salve a Serra do Mursa”, seduzindo e envolvendo a ONG Caminho Verde de Campo Limpo Paulista, e gente de bem da região do Mursa, para dar legitimidade aos seus propósitos de cunho eleitoreiro, não afeta o que está em curso no loteamento previsto na região do Mursa.

  Todos em Várzea Paulista já sabem que o tal “Movimento” foi só uma encenação e jogo político para projetar inicialmente o fracassado ex-candidato a vereador, vice-presidente do PSDB, nas duas vezes que se candidatou, em 2004 e 2012, derrotado nas duas eleições. Mas... logo após as eleições o “Movimento” imediatamente deixou de existir, comprovando que foi mesmo só com intenções eleitorais, nada mais.  Muita gente despendeu tempo e até recursos pessoais para dar apoio a um “Movimento” com fins eleitorais, e que hoje se sentem enganados por “lideres” que os usaram para chegarem no poder. 

  Estão no poder hoje, mas nada pode ser feito, não há o que ser feito a não ser dificultar o que já foi aprovado e selado por 11 vereadores que aprovaram a lei complementar 221/11, para dar maior espaço de ação no Plano Diretor Municipal da Lei 167/06. Desses vereadores 7 deles foram reeleitos, e não parece haver disposição de algum deles para tentar mudar o que eles mesmos fizeram.

  Os “lideres” do "Movimento" foram em todos os órgãos possíveis para tentar reverter o projeto de lei que permita loteamentos no Mursa, em todos eles ouviram que não podiam fazer nada porque o Plano Diretor, lei 167/06, é soberano no município, e só o prefeito e legislativo podiam atuar dentro dele, nem o governo estadual e nem o federal podem. 

 Isso do vice-presidente do PSDB, hoje funcionário do JARI do governo municipal, que traiu o candidato do partido dele pedindo votos para o candidato adversário, até musiquinha na campanha fez para ridicularizar o presidente e candidato a prefeito do partido dele, deixa a impressão que sempre soube mas não contou a ninguém. E tudo indica que continuou com a farsa para ver se rendia alguns votos para a “sua causa política”, mas só conseguiu menos de 250 votos, para estar na sexta ou sétima posição na lista de suplentes, ou seja, nunca vai assumir uma cadeira no legislativo. Mas insiste dizer que é suplente como se pudesse assumir, da mesma forma como continua dizendo que os projetos dele (dele mesmo ?) são importantes para a região do Mursa junto ao governo estadual, usando de suposta “influência e amizade” que não se sabe ao certo se tem mesmo na cúpula do PSDB estadual, exceto pelas palavras dele. Influência essa que, se existindo, não serve para nada nesta questão, e nunca para vai servir porque é só jogo político para tentar parecer importante e estar no poder.

  E porque  ? 

  Vamos mostrar na parte 3, a seguir, devidamente documentado...

 

 

Voltar
free web counter