293 - VERDADES E MENTIRAS SOBRE O LOTEAMENTO DO MURSA - Parte 4

10/03/2014 10:02

  Parte 4: O loteamento do Mursa e a farsa do “Movimento Salve a Serra do Mursa...”

  Após o desgosto dos proprietários de terras no Mursa com o tal “voto de Minerva” do hoje atual prefeito, voto que decidiu a transformação da área rural em urbana, Clemente assumiu a prefeitura no mandato seguinte. Após assumir, Clemente, cumprindo promessa de campanha, fez uma readequação na lei existente com um zoneamento que procurou facilitar proprietários e empreendedores, mas que se perdeu depois que foi promulgada a lei que permite lotes de 300m2 na região do Mursa. Se tem algo que o PT fez de bom nesta cidade, isso é mérito comprovável, foi o Plano Diretor Municipal que não existia, através da lei municipal 167/06, assessorado por empresa do Pedro Bigardi, mas que desandou nessa “tragédia” política e social  a partir do próprio governo do PT, ao ser liberado loteamentos com 300m2 cada lote, com a cumplicidade e interesses de TODOS os vereadores, que aprovaram por unânimidade a lei complementar 221/11 de uso e ocupação do solo municipal.

  O que pode fazer hoje este governo do PV, do ponto de vista político ? Praticamente nada, exceto tentar dificultar os empreendedores. Dizer que vai apresentar um anteprojeto para mudar a lei 167/06 e a lei complementar 221/11, também não irá fazer nenhuma diferença no que está em andamento hoje, porque já é direito adquirido legalmente pelo empreendedor. 

  O pecado imperdoável do governo atual, foi ter “desesperadamente” participado do “Movimento Salve...” durante a campanha eleitoral, onde levantou, tomou e lutou pela bandeira do projeto pessoal do ex-candidato a vereador pelo PSBD.  O PV entrou e ficou em terreno ambiental minado irreversível, e hoje não tem como sair ileso: nem o ex-candidato do PSDB, nem o atual secretario de comunicação e muito menos o prefeito atual. 

  Se o Ministério Público aqui de Várzea Paulista não vetar, nada irá evitar que o loteamento aconteça. Vai ser só uma questão de tempo, que começou em 1997 e se definiu no governo anterior do PT... mas isso ainda vamos contar do ponto de visto técnico desde o início.

  O estrago político ambiental já está feito. O que o malfadado “Movimento Salve...” conseguiu foi vencer as eleições, objetivo único deles. Uma punição política merecida cabe muito bem a quem usou e abusou do “Movimento Salve...” para se autopromover de um lado, e do outro para vencer as eleições. Disseram que iam tentar resolver o que já sabiam que não tinha como resolver, mantiveram a farsa e hoje estão no poder... eles, os dois principais “lideres”... um no Jari e o outro na secretaria da comunicação, com anuência do hoje prefeito que podia muito bem impedir que PV usasse o “Movimento Salve...” para ajudar vencer as eleições, mas se omitiu convenientemente.

  Durante a campanha eleitoral 2012, os cooptados para apoiar e lutar contra o loteamento não de deram conta dos reais  interesses dos “lideres”, como a ONG Caminho Verde, ONG EcoMursa (única na base do Morro do Mursa, “atropelada” pelos “lideres”), moradores da região, etc...

  Muita gente foi envolvida, gente de bem da região que não se deu conta do que realmente estava em jogo, sendo usadas para fins eleitoreiros, apesar do “Zé Varzeano” denunciar no Facebook o “esquema” dos “lideres”, o único contra o uso político do “Movimento Salve...” 

  Antes que alguém diga, o Blog toma a iniciativa: “Zé Varzeano” foi o pseudônimo do hoje editor do Blog.

  E agora ? O "Movimento Salve a Serra do Mursa" acabou exatamente após o término das eleições...

  O Blog aguardou até a questão voltar na pauta das redes sociais, e também porque o fracassado ex-candidato do PSBD um “líderes” do “Movimento Salve...”, mencionou o editor do Blog em um comentário dele no Facebook, com absoluta falta de respeito, de dignidade e de caráter, ao referir a ele como sendo um “pateta”. 

  Bom, nessa história toda quem é o “pateta” ? O telhado de vidro é o dele... mas, tudo a seu tempo...

 

 

Voltar
free web counter