308 - A QUESTÃO DA CREDIBILIDADE NA COMUNICAÇÃO

01/04/2014 07:16

  Política e mídia (jornais, radio, TV, sites, etc) não são tão diferentes, pelo menos quando diz respeito à comunicação. Poucos tem credibilidade.

  Portanto, para que se conquiste bons resultados com a comunicação, é preciso que se tenha credibilidade. Não há outro caminho. As pessoas só aceitarão as idéias que propuserem serem confiáveis em seu contexto. E confiança não é um atributo que se adquire de uma hora para outra. É uma qualidade que precisa ser conquistada a cada instante pelo comportamento e pela postura.

  Entenda-se que quando se trata de comportamento e postura não se está afirmando que é para ser do tipo bonzinho, que precisa concordar com tudo e agradar a todos. Não há dúvida de que amabilidade e gentileza são atributos importantes para que seja querido e admirado, mas a conquista da confiança não se limita a esta simpatia pessoal; ela se apoia principalmente na coerência entre palavras e ações.

  A credibilidade deve ser buscada em todos os momentos, desde as situações mais descontraídas, como nas conversas com amigos e familiares, até as circunstâncias mais formais, como nas reuniões de negócios ou nas importantes apresentações diante de plateias numerosas.

  Às vezes sem perceber constrói-se armadilhas para si mesmo. É natural desejar ser admirado e aceito por todas as pessoas.   Como temos consciência de que algumas qualidades favorecem nossa imagem e consegue-se projetá-la de maneira bastante positiva, nós as desejamos tanto, que chegamos a acreditar que já as possuímos, e falamos como se elas estivessem mesmo incorporadas ao nosso comportamento.

  Entretanto, as pessoas que nos cercam e que nos conhecem bem percebem que a realidade é diferente. Observam que falamos de uma forma, mas nos comportamos de maneira distinta. Pregamos a importância da pontualidade, transparência, organização, mas nem sempre somos tão organizados, transparentes ou pontuais.

 Esse descompasso, esse distanciamento entre o que defendemos e a forma como agimos não só compromete nossa imagem, como também, e o que é muito pior, tira nossa credibilidade. Analise bem como tem se comportado. Observe se as suas atitudes dão respaldo às suas palavras. Essa deve ser uma meta de todos nós: buscar cada vez mais coerência entre o que dizemos e a forma como agimos. E quando se trata de comunicação, a verdade não deve nunca ser manipulada ou omissa pois que destrói a reputação e credibilidade.

  Portanto:

  - É necessário ter comprometimento com a transparência

  - As atitudes precisam corresponder ao que as palavras dizem

  - A reputação é construída a partir das pequenas ações

  - A credibilidade do orador é conquistada ainda fora da tribuna

  - Não se deve prometer o que não se pode cumprir

  - É preciso cumprir tudo o que for prometido

  - Mentira, meia-verdade e/ou omissão é destruidora da credibilidade

 

  Credibilidade.

  Essa é a chave. A chave para um relacionamento profissional produtivo, para uma relação duradoura e edificante.

  Organizações, pessoas, profissionais liberais e departamentos de uma empresa ou orgão público. Todos têm clientes e fornecedores - sejam internos ou externos, formais ou informais. E para com esses, devemos estabelecer relações profissionais, que se mantém com um relacionamento baseado, sempre, na credibilidade.

 Credibilidade se conquista e se mantém, à base de trabalho árduo, amparado num tripé composto por confiança; eficácia e eficiência; transparência.

 

  1- confiança

  Estabelecer uma relação de confiança é uma das primeiras diretrizes para se conquistar e manter a credibilidade em um relacionamento. A confiança no seu envolvimento, a confiança no seu comprometimento para com a solução conjunta do problema. O outro sendo visto como aliado.

 

  2- eficácia e eficiência

  Seja eficaz e eficiente. Essa é a segunda diretriz e a mais mensurável de todas. É conseguir cumprir os acordos pactuados; realizar as entregas no prazo e com a qualidade esperados. Cronograma não é obra de ficção.

 

  3- transparência

  Para alinhar as duas diretrizes iniciais, vem a transparência.

  Reforçando o conceito de aliança, compartilhe os problemas, as inquietudes, as certezas. Franqueza e honestidade lhe dão integridade e credibilidade. Deixe tudo às claras. Isso facilita - e muito - a consecução dos objetivos e a solução criativa para os problemas.

   A busca incessante pelo cumprimento dessas diretrizes não garante, por si só, o estabelecimento de uma relação com credibilidade.

  Entretanto, é plausível afirmar que, o descumprimento de qualquer uma dessas diretrizes, minará qualquer tentativa de estabelecimento de um relacionamento crível. 

Credibilidade perdida, dificilmente se reconquista.

 

 

Voltar
free web counter