315 - V.PTA.: OCUPAÇÃO POR MORADIA E ROLEZINHOS

10/04/2014 09:03

  Bom, segundo se vê aqui em Várzea Paulista quanto a ocupação do Jd. Paulista pelos reivindicantes por moradia, o conflito parece ser inevitável e o confronto deve acontecer. Pelo menos é o que parece.

  O governo não se manifesta através do prefeito, que tem optado por não conversar com a liderança dos reivindicantes,e até mesmo dentro do governo parece ter quem se esforça para “incendiar” os ânimos das duas partes: governo e ocupantes.

  Já com 44 dias de ocupação, o que era para ser apenas um movimento reivindicatório passou a ser uma questão social e política complicada ao governo municipal que, aparentemente, segue orientação jurídica de não se envolver com a questão por ser área particular e outros motivos alegados. Mas a questão existe, é de conhecimento de toda a cidade e região, está desgastando a imagem do governo e do legislativo e a falta do diálogo vai acionar o confronto, que deve acontecer com uma possível passeata pelo reivindicantes.

  Tem mídias de comunicação regional claramente simpáticas aos reivindicantes, uma delas parece ser o Jornal Bom Dia (clique aqui para ver a notícia), que até agora não foram desocupados mesmo com mandato de reintegração de posse em mãos das autoridades policiais há mais de 30 dias. E quando, e se, o cumprimento do mandato acontecer, não se sabe claramente o que vai acontecer depois. O líder do movimento por moradia tem insistido em conversar com o prefeito, que até se dispôs a atender a 4 representantes da comissão, que recusaram porque queriam que toda a comissão, 13 pessoas, estivessem juntas na conversa. Isso no dia 11/04, sexta-feira. Mas não aconteceu por impedimentos não muito claros.

  Bom, e se com essa dificuldade dos reivindicantes em conversar com o executivo acontecer uma passeata, e com a passeata o confronto ? O que fazer ?

  O governo tem feito reuniões contínuas e diárias para avaliações da situação, e certamente consideram as consequências previstas do que vem pela frente.

  Além das reivindicações por moradia, que tiveram início a mais de 40 dias, o governo tem outra preocupação: os rolezinhos na Praça Castro Alves, que tem usado da força policial para controle da situação e esvaziamento do pessoal.

  Em ambos os casos, reivindicação popular por moradia e rolezinho, aparentemente não existe uma estratégia prévia para enfrentar essas situações, mas se vê que governo tem lidado com isso mantendo uma distancia prudente como opção. A opinião pública pode até estar fazendo uma leitura equivocada de tudo isso, mas parece não ter duvidas do que estão vendo acontecer.

  Esperar que essas questões se resolvam por si mesmos não parece ser uma opção viável, pois a medida que o tempo avança elas aparentemente se agravam e tendem a se caminhar para um conflito social com proporções desconhecidas aqui em Várzea Paulista. Quem perde ? O governo pode entender que são as familias, as familias a politica social do governo e a população e opinião pública veem que quem está perdendo é o governo, tanto executivo como legislativo. E em pleno ano eleitoral, que dirá em 2016...

  E então, o que fazer e o que vem a seguir ?

 

 

 

Voltar
free web counter