320 - V.PTA.: SEM TETO E SEM SAÍDA ? Parte 1

28/04/2014 08:18

  O governo municipal parece estar muito apreensivo com o custo político que a ocupação da área no Jd Paulista, afligido que deve estar com os reivindicantes de moradia, deve estar provocando.

  Se há disposição do prefeito para tentar reeleição em 2016, então é certo que já pode contabilizar uma grande perda do eleitorado que o colocou no poder com essa questão social mal resolvida, devido a um diálogo escasso, incerto e muito contraditório onde o próprio prefeito se manteve a distância, tal qual os srs. vereadores que subiram no palanque eleitoral e prometeram lutar por moradia entre outras promessas em todas as alianças. Todos os eleitos prometeram, executivo e vereadores. 

  Neste sábado, p.p., 26/04, o secretário de obras e ação social pediram e se reuniram com os reivindicantes no Espaço Cidadania para mais uma tentativa de amenizar a questão, e também encontrar uma solução provisória que atendesse os reivindicantes, mas não abriram mão de que eles abandonem a área ocupada por mais de 50 dias, e os reivindicantes reiteraram estar dispostos a não sair sem serem obrigados por força da liminar judicial para desocupação.

  São cerca de 300 famílias na ocupação, alguns já construíram no local, muitos deixaram casa alugada e estão todos como sem norte e sem saber para onde ir se forem desocupados.

  Com tudo isso a reunião foi muito tensa, nervos a flor da pele. Os representantes do governo, secretários, não tinham muito a oferecer a não ser promessas de procurar ajudar, mas isso os reivindicantes não querem. Eles querem moradia.

  O Conselho Municipal de Habitação esteve presente na reunião e, em um momento de infelicidade e inconsequência que quase “incendiou” a reunião, uma representante do Conselho,  profª. Marlene Milani, fez uma pergunta entendida como provocativa pelo líder dos reivindicantes, deixando todos ainda mais tensos, desconfortáveis e inflamados. O líder se irritou pois se sentiu ofendido ao ser perguntado se quando foi vereador por 4 anos, o que fez pela cidade. Ele respondeu desafiando quem fez a pergunta a dizer qual foi ou é o vereador que fez alguma coisa pela cidade. Isso agitou os presentes, mas o líder do movimento soube manter os ânimos controlados e evitou um desastre eminente. Ela não respondeu, e ele manteve o desafio citando inclusive o pastor Jeremias presente na reunião, que já foi vereador e é hoje secretário da Ação Social.

  Como o clima ficou muito tenso, foi sugerido ao líder que encerrasse a reunião, o que fez logo em seguida.

  A reunião foi proveitosa ? Não parece ter sido na opinião de muitos presentes. A impressão que causou é que o governo está preocupado com a repercussão de como vai ser o DEPOIS da desocupação, principalmente na perda política e de votos.

  Os reivindicantes são eleitores também, eles sabem disso e o governo também. Foi dito pelo líder na reunião. Inclusive que o governo não deu nenhuma assistência social na ocupação. E o governo diz na reunião que não pode fazer nada porque é área particular. O argumento não convenceu os ocupantes, como não colou o ainda dito e repetido “não temos dinheiro”.

  Suspeita-se que o sentimento na maioria dos eleitores da região norte, é de não reeleger esse governo de forma alguma, e são cerca de 45.000 votos, mais que suficientes para eleger um prefeito em 2016.

  Também foi notado por todos que nenhum vereador, com mandato atual concedido pelo povo, esteve presente na reunião.

  O sentimento de quem está de lado de fora é que isso não vai acabar com a desocupação, o pessoal está muito organizado e deve ter estratégias para o PÓS desocupação, e o governo certamente deve saber disso ao querer tentar amenizar o impacto político da desocupação. Não conseguiu pelo visto, e tudo indica que a perda política para o governo e legislativo já ocorreu e pode se agravar ainda mais.

  Vamos ver, tanto no pós-desocupação como em 2016...

  Obs.: O vídeo parcial da reação do líder da ocupação à Conselheira da Habitação está no link abaixo, para quem tem facebook:

 

 

Voltar
free web counter