326 - V.PTA: "BENEFICIO" É PROPOSTA DE REAJUSTE ?

13/05/2014 10:28

  Já estão dizendo que o governo municipal está brincando com fogo na questão do reajuste dos salários dos servidores, mal saindo de uma saia muito justa da questão dos reivindicantes por moradia... E porque ? A proposta do governo apresentada na mesa das negociações com o sindicato da categoria foi julgada “ridícula” por uns e outros servidores, e um sentimento de revolta parece estar presente nestes corações ansiosos... mas vamos por partes:

1) Dos 49 itens da proposta apresentada pelo sindicato, nenhuma foi considerada,

2)  O governo não ofereceu sequer o reajuste com o índice da inflação (6,28%),

3) O que o governo apresentou foi APENAS um “beneficio” que contempla quem ganha mais, ou seja: o salário terá um acréscimo de R$ 130,00 para quem recebe menos e vai aumentando, de acordo com as faixas salariais, até chegar a R$ 230,00 para quem recebe o maior salário. Bom, já se sabe que o sindicato não deverá aceitar a proposta, e nem os servidores,

4) O governo diz que não pode repassar sequer a inflação porque vai “estourar” a verba da prefeitura, ultrapassando o limite permitido na Lei de Responsabilidade Fiscal para pagamento de salários, e os servidores acusam o governo manter comissionados que "nada fazem e ganham bem",

5) A Câmara Legislativa Municipal parece imune à “falta de dinheiro” no governo, mesmo sendo parte dele, e vai conceder reajuste com os 6,25 de inflação mais 5% de aumento real para todos os servidores.

  Dia 14/05, quarta-feira às 17h, o sindicato da categoria fará assembleia na sede para apresentar e discutir a proposta do governo, mas já se sabe de antemão que deverá ser aprovada. Com isso nova passeata deverá ser convocada e, se não der resultado, o próximo passo pode ser GREVE, coisa que deve aterrorizar e atolar de vez o governo que dizem não anda nada bem, segundo se ouve na opinião pública.

  Vamos ver como vai se resolver essa questão, que deve ser tão ou mais complicada que a desocupação dos reivindicantes no Jd. Paulista, e a situação parece ser o inverso: a opinião pública não condena a insatisfação dos servidores, e o governo começa a ser visto com mais desconfiança pelos eleitores...

Voltar
Contador de visitas