413 - V.PTA.: SALARIOS, CALCANHAR DE AQUILES DO GOVERNO ?

11/11/2014 17:56

   Enquanto o governo municipal anda sufocado com a “terrível” falta de dinheiro, principalmente com a folha de pagamento que consome praticamente todo o caixa, já minguado por falta de recursos, apesar de ter gente do governo dizendo que está tudo bem, que é só uma fase, etc., aparentemente não dá mais para esconder que a administração está cada dia mais complicada, mesmo com os argumentos usados nos discursos faz-de-conta no país das maravilhas, e mais: de improviso, mas já pensado.

   Bom, tem gente perguntando porque ainda falta material de higiene e limpeza nas escolas, e que uns e outros estão dizendo que tem funcionária de escola comprando material de limpeza, cândida e pano de chão, para poder fazer o serviço que precisa ser feito no trabalho, enquanto o “gato-preto” na secretaria de saúde e a funcionária sem qualificação nenhuma na zoonose ganham o que ganham para fazer o que fazem.

   Mas porque isso acontece ? Seria devido a ”acordos” de campanha para se ter governabilidade, o tal “toma-lá-dá-cá”, ou para retribuir os votos que recebeu pelos “esforços” de uns e outros ? Bom, para se ter governabilidade não deve ser, pois para isso teria que contratar gente qualificada e competente para o governo fazer o que deve ser feito a bem do serviço público, e não é o que se está vendo. O que está se vendo é pessoas sem qualificações e sem competência em cargos bem pagos e que não sabem o que fazer, mas que estão lá porque a política de compromisso eleitoral foi colocada com prioridade depois que o prefeito foi eleito, e governabilidade aparentemente não foi o critério considerado.

   Tanto condenou e demonizou o governo anterior por estas mesmas práticas, inclusive entrando recentemente no Ministério Público para acionar a justiça contra os malfeitos do ex-prefeito e equipe de governo anterior, que não teve o cuidado de evitar praticar a mesma prática que condenou duramente na campanha. A diferença é que o governo atual vem colecionando contrariedades até o momento...

   Vejamos: um chefe de governo que se mostra diariamente como homem de Deus, que menciona nos discursos receber as bênçãos dos céus e segue a inspiração Divina, mas permite, ou faz, tudo o que acontece indisfarçavelmente no governo municipal, não parece estar acendendo velas para Deus. Até mesmo na própria equipe executiva acontece intrigas e discórdias por interesses diversos, incluindo o legislativo municipal. O exemplo disso é o Projeto de Lei 50/2014, para poder protestar quem deve o IPTU. Vai ter audiência pública para “debater” essa questão ? Ninguém comenta nada por enquanto...

   Neste 1 ano e 10 meses de governo, os serviços públicos, principalmente na saúde, chegou aos níveis da mais baixa qualidade e já deve estar até faltando qualificativos para definir como estão ruins e péssimos, por exemplo o atendimento no hospital e a falta crônica de medicamentos atualmente muito pior que antes...

    Também temos o Transporte Público empacado em processos políticos mal feitos e até contestado no Ministério Público, Licitações ininteligíveis como a da quadra da escola  Paulo Freire no Promeca (que a comunidade diz não ter participação nenhuma do governo, mas a placa da “obra” foi colocada lá), obras que não andam e não terminam por falta de dinheiro, verbas federais e estaduais que não vêm por uma série de impedimentos técnicos,  etc., mas... a folha de pagamento não deixa de ser feita mensalmente com os recursos dos contribuintes e “sobras” diversas. Bom, quanto a isso o governo parece estar se enrolando na direção da Improbidade Administrativa. Os "leões", os “lobos” e as “raposas”, mui amigos, estão de plantão esperando com água na boca...

  Ora, uma análise simples e prática pode estar revelando que a política de cargos de salários é o calcanhar de Aquiles do atual governo... e pode morrer na praia por isso...

   Então ?

 

 

Voltar