5g - Convenções - 7ª parte: Carta Aberta aos Partidos Políticos

16/06/2012 11:14

5g - Convenções partidárias 2012 - Várzea Paulista

       7ª parte: Carta Aberta aos Partidos Políticos

         Reprodução integral do texto em Acorda Cidadão! Movimento de Cidadania e Politização, quarta, 13 de Junho de 2012

         16.06.12

   Estamos em ano de eleições municipais para escolher Prefeito(a) e Vereadores(as). Neste mês de junho acontece uma etapa muito importante dentro do processo eleitoral: as convenções partidárias. Nelas serão definidas quais candidatos deverão ser apresentados à sociedade, em nome dos seus respectivos partidos para a disputa dos cargos eletivos no próximo dia 7 de outubro.

   Em maior ou menor grau, a maioria dos municípios brasileiros ainda apresenta grandes e crônicos problemas nas áreas de Educação, Saúde, Segurança, Transporte e Infraestrutura. Problemas que não são condizentes com a sexta maior economia do mundo, mas problemas que são o retrato da 84ª posição ocupada pelo Brasil no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da ONU (Organização das Nações Unidas). Vemos, com grande pesar, a impunidade, o descaso e a corrupção presentes no país. Necessitamos ter cidadãos competentes para solucionar estes problemas, para prover Qualidade de Vida à nossa população, assegurar boas condições para se gerar oportunidades de negócio e trabalho em um ambiente econômico próspero e sadio.

   Os cargos de Prefeito(a) e Vereador(a) são de fundamental importância para a vida das cidades e para a busca de soluções para os problemas expostos. A cada eleição, vemos como inúmeros(as) candidatos(as) se apresentam despreparados(as) para exercer os cargos que disputam. Muitos(as) desconhecem a legislação e até mesmo as funções desempenhadas pelos cargos eletivos. A legislação brasileira impede que seus cidadãos se apresentem como candidatos(as) independentes na disputa de eleições, há a necessidade de filiação partidária. Entendemos a importância dos partidos políticos e também da responsabilidade que possuem dentro do processo de construção democrática, por esse motivo, pedimos que os partidos políticos reflitam sobre o relevante papel que possuem na formação e orientação de seus filiados. Solicitamos que os partidos políticos atuem de maneira proativa e assumam como compromisso a responsabilidade que possuem em apresentar candidatos éticos, idôneos, com “ficha limpa” independentemente da aprovação ou não de lei e capacitados para exercer os cargos que disputarão em 7 de outubro. Gostaríamos de ver, e de saber, quais cursos de capacitação os partidos políticos estão ministrando aos(as) seus/suas pré-candidatos(as) hoje. Entendemos que é salutar que os(as) pré-candidatos(as) tenham cursos de capacitação onde se ensine o papel que cada cargo desempenha, qual é a legislação mínima necessária para que depois de eleito(a) possa desempenhar o seu papel com qualidade, conheça as tendências, valorize a ética, saiba quais são os problemas existentes na sua respectiva cidade, e quais são as soluções mais adequadas para uma gestão sustentável.

  Devemos pensar as cidades para hoje e para o futuro. Queremos ver renovação de pessoas e de ideias, com qualidade. Os(as) candidatos(as) irão utilizar amplamente as redes sociais em suas campanhas. Da mesma forma, o eleitorado irá utilizar as mesmas redes sociais para interagir, se mobilizar e cobrar nova postura dos(as) candidatos(as) e futuros(as) representantes do povo. Queremos ver atitudes e ações que correspondam aos belos discursos que veremos nas campanhas que começarão em julho.

 

Voltar