A IDADE DA LOBA

20/11/2012 09:35

    Adaptação do texto de Juliana Rosano

    Blogueira, Mãe, Colecionadora de Xícaras e Médica, nas horas vagas

   As Balzaquianas são mulheres entre 30 e 40 anos. Aos quarenta anos, entram e pertencem à Idade da Loba, um termo consagrado popularmente para definir a fase estratégica desta idade perigosamente deliciosa.

   Para entender o significado desta idade e perceber que não se perde a juventude, só precisa saber que ganhou Maturidade e um Par de Asas.

   Maturidade tem a ver com a diferenciação como indivíduos. A medida que você descobre quem você é, como você pensa, do que você é capaz ou do que você gosta, você vai se tornando uma pessoa diferenciada dos demais...
   Quando você se sacrifica para corresponder às expectativas e valores da sua família e da sociedade, ou vive superpreocupada com o que suas colegas de trabalho pensam sobre você, está na hora de desenvolver sua maturidade.

   Na infância, quando quebramos um vaso de família ou pintamos as paredes, olhamos para os nossos pais para saber o significado do que fizemos...Se eles sorriem, relaxamos, se eles nos repreendem, entendemos que fizemos algo errado.

   Conforme crescemos, vamos incorporando centenas de conhecimentos e comportamentos sociais e familiares à nossa estrutura mental. Vamos formando a tal da personalidade, nossas concepções ideológicas... Quando nos tornamos adultos, teoricamente já deveríamos ter passado por muitos conflitos de valores e feito uma seleção pessoal de tudo que vivemos, separado o joio do trigo, o que serve e o que não serve para nós, e feito um pão delicioso.

   Quando você sabe de onde partiu, para onde quer ir e como voltar, você está pronto para voar... Isso é mágico! Quando sabemos quem somos, não temos medo de ir ao encontro do outro. Você fica livre para interagir, conversar, experimentar... sem se sentir ameaçada.

   As pessoas mais preconceituosas são as mais inseguras. Rejeitam a diversidade e o novo porque se sentem ameaçadas e com medo de se fundirem... se perderem, então se fecham para as possibilidades... os encontros...

   Aos quarenta e tantos anos você é nova para fazer o que quiser !!! e velha para se arrepender!!!
   Pular de para-quedas, Dançar o Tcham...
   Aprender dança do ventre, Ser maratonista...
   Curtir uma Praia de Biquininho... 
   Virar a noite na Boemia, Ser Voluntária em uma Guerra, 
   Aprender um idioma, Nadar nua na Cachoeira, Ir presa por isso, 
Usar Cinta Liga, Mudar de Sexo, Praticar Sexo, Inventar um nome...

   Apaixonar-se perdidamente, pateticamente...
   Simplesmente viajar... e saber voltar!

   Desafiar o impossível...

   Desejar o improvável...

   Sonhar..

   Está na IDADE DA LOBA...

   A origem do termo idade da loba é do título do livro de Regina Lemos: QUARENTA: A IDADE DA LOBA. Mas ela não se referia a mulher de quarenta anos, mas a idade que as mulheres tinham quando deram o depoimento de como se tornaram lobas na revolução sexual da década de 60, quando tinham 20 anos...

  Mas estudando profundamente os hábitos comportamentais dos vários tipos de lobos do mundo, pode-se encontrar três semelhanças entre uma loba e as mulheres de quarenta ou mais anos...

  A primeira é que as lobas conseguem saltar até sete metros e correr a uma velocidade de até 60 km por hora. Você corre assim? não, mas a maturidade das mulheres/lobas permite que alcancem mais rapidamente seus objetivos, dando verdadeiros saltos ao encontro do que desejam...

  A segunda característica é que as lobas possuem as patas dianteiras maiores do que as traseiras, o que lhes permite estabilidade para caminhar sobre os mais variados tipos de solo e condições geográficas... subidas, descidas, geleiras, vegetações, campos rochosos, e outros. As mulheres-lobas aprendem como sobreviver em várias situações e momentos de adversidades. Estuda o terreno, sabe onde pisa.

  A terceira semelhança é que as lobas possuem os sentidos da audição e da visão muito desenvolvidos. Escutam até mesmo as folhas de outono caindo e podem ver incrivelmente bem no escuro. As mulheres-lobas tem a habilidade de interpretar o que estão ouvindo, escutar os significados do que é dito, usar sua intuição. Conseguem enxergar as intenções, problemas e soluções, mesmo que escondidas por trás de gestos e atitudes... no escuro...

  A quarta semelhança é que as lobas tem forte instinto de sobrevivencia... são fêmeas em alguns momentos e feras em outros. Impões respeito, não aceitam serem subestimadas...

  Desculpe, ninguém engana Uma Loba!  Mas uma Loba se engana...

  A verdade é que dificilmente alguém vai conseguir enganá-la se não permitir! Nesta fase, se enganam quando precisam de uma verdade intermediária, seja porque a verdade é dolorosa, porque teríamos que tomar providencias que não queremos, ou porque seria um tédio sempre prever os resultados, não arriscar, não sonhar, não acreditar em milagres, não ter esperança ...
  Não é fácil tomar decisões...e neste momento da vida, não existem decisões fáceis...a maioria das escolhas envolvem um caminhão de gente... e com certeza podem comprometer a estabilidade afetiva, familiar, profissional...
   Mas a verdade é que quando se desenvolve uma habilidade não consegue voltar atrás, não dá pra decidir esquecer como se fala ou como se escreve...se descobriu algo sobre si mesma, ou sobre seu casamento, ou sobre seus sonhos, não vai conseguir simplesmente esquecer... por mais que tente... porque a vida exige mais de quem pode oferecer mais...

   Para encerrar, citaremos brevemente os prováveis cenários romanticos dos corações das lobas e balzaquianas...

- Você pode estar bem casada, satisfeita e realizada com seu companheiro. Parabéns!

- Você pode estar descobrindo que você mudou e seu parceiro não, ou ele mudou e você não, o que pode gerar problemas de comunicação e incompatibilidade, mas vocês ainda se gostam... neste caso, vale a pena investir... talvez uma terapia de casal possa ajudar na comunicação e aparar as arestas!

- Você pode estar casada e muito solitária...sem esperanças de resgatar a vida em comum e sem sentimentos afetivos... é hora de fazer um barquinho de folha de bananeira e cipó e partir desta ilha segura e insalubre rumo ao infinito, oceano a fora, com coragem e esperança de encontrar uma Ilha atrativa cheia de água de coco e banana.

- Você pode estar solteira...neste caso é recomendado ler Mulheres Desejáveis e Mulher de Fases... pode ajudar. Disponibilidade civil é importante, mas disponibilidade interna para o amor será decisiva agora!

   Esperamos que tenhamos atendido às expectativas...e que tenha contribuído para que você crie Asas e Amadureça...

 

 

 

Voltar