Clemente esclarece porque vai concorrer às eleições 2012

06/06/2012 14:55

   O Blog foi conferir em 05.06, a convite do Nelsinho do Mirante, a primeira reunião da base dos pré-candidatos do PSDB à Vereadores na Praça Anisio Ribeiro de Lima,103 - Jd. Primavera, que deverá ser Sede do Diretório Municipal do PSDB a ser inaugurada em breve

   Nesta oportunidade Clemente explicou aos presentes a polêmica referente à sua participação nestas eleições 2012, como candidato a prefeito, e um dos principais pontos considerado na explanação foi o porque não está, e nunca esteve, enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Contrariando às muitas especulações, em todos os níveis, de que não podia concorrer nas eleições, Clemente esclareceu que, após não vencer nas duas primeiras instâncias judiciais, na tentativa de impugnarem sua candidatura na primeira instância municipal com parecer desfavorável em 3 aspectos processuais, mas eliminando dois na segunda instância estadual, resta apenas o do Artigo 11 da lei de Improbidade Administrativa, cometida pelo seu Secretário da Saúde no seu último governo, a ser julgado em última instância onde espera ser inocentado e o processo arquivado. No parecer jurídico, este fato não está contemplado na Lei da Ficha Limpa e não o impede de concorrer ao cargo eletivo a prefeito 2012, portanto é candidato e não há possibilidade legal para impedimento conforme suas palavras.

    Avaliando os 70.000 eleitores (numero próximo do real) existente em Várzea Paulista, Clemente aponta que, para eleição de prefeito:

    -   7.000 votos (10%) tradicionalmente são brancos/nulos, incluindo os que não votam e justificam, 
    - 20.000 votos (25 a 28 %) devem ser fiéis ao PT e aliados,
    - 43.000 votos (60 a 62%) devem ser divididos entre os 3 principais concorrentes da oposição, PSDB, PV e PcdoB e aliados, o que impossibilitaria eleger qualquer candidato destes partidos/coligações. 

   Mas avisa que, apesar das dificuldades aparentes, é perfeitamente possível e viável assumir a liderança junto aos eleitores, e isso inclui alianças que podem ser firmadas até as Convenções Municipais, que acontecem do dia 10 ao dia 30 de junho próximo.

    O Blog perguntou se as coligações serviam tão somente para aumentar o tempo de propaganda no Rádio e TV, e ele explicou que não se trata somente disso, mas que envolve a participação dos cabos eleitorais, militâncias, simpatias dos eleitores aos partidos, agentes multiplicadores e outros aspectos de uma campanha eleitoral.

    Encerrando a reunião, respondeu às perguntas dos presentes relativas a ordem interna do partido.

    O Blog vai acompanhar a empreitada política do Clemente !

 

Voltar