Entrevista com Alexandre Morato

05/08/2014 10:25

   Entrevistamos Alexandre Morato, candidato a deputado federal por Várzea Paulista pelo Pen51, para saber porque um morador e com família na cidade se dispôs a disputar tão alto cargo para representar a cidade e o Estado de S.Paulo em Brasília, nos atendendo com toda sua simpatia, simplicidade, disposição e boa vontade:

   1 – Como vê o atual momento político para estas eleições 2014 ?

  Estamos vivendo um momento novo na política nacional. São muitas vozes se queixando da corrupção, muitos estão insatisfeitos e dizendo de tudo um pouco. A falta de esperança é o que mais se percebe no sentimento da maioria dos eleitores que desejam mudança, e não mais e mais promessas que nunca se cumprem. Querem ter mais qualidade de vida e mais oportunidades, e não verem a  corrupção cada dia mais sem controle e impunidade. Parece que ter uma sociedade melhor é um sonho que não se pode mais sonhar. Diante disso, há aqueles que querem o caos para conseguir se aproveitar cada vez mais. Também existem aqueles que sonham com o bem-comum, mas não sabem como fazer, com quem se aliar para que isso seja possível.

   2 – Como pretende vencer essa insatisfação da opinião pública ?

   Mesmo em meio a esse turbilhão de acontecimentos, me proponho a vencer o descrédito  me apresentando como candidato a deputado federal por Várzea Paulista. Para mim, muitos dos problemas que parecem nunca serem resolvidos é porque tentamos resolver sozinhos, mas se estamos unidos fica mais fácil. Reconheço o desafio de ser um nome novo no meio de gente experiente. Os amigos mais próximos chegam a me dizer que é como se eu fosse uma ovelha em meio de lobos.

   3 - E como espera conseguir ?

   Bom, a resposta que tenho é que, com Deus ao nosso lado e o apoio dos amigos leais e sinceros, podemos vencer os lobos, com coragem e disposição. Tenho a meu favor minha juventude, apenas 32 anos, o que me permite a coragem necessária. E digo mais: se não tentarmos agora, quando o faremos? Não podemos esperar que nossos filhos cresçam e façam o que é nossa responsabilidade hoje, aqui e agora. Temos de trabalhar para o progresso e futuro deles.

    4 – E conta com que experiência para essa empreitada ?

   Meu entusiasmo é justificado pelas experiências como empresário no ramo da vidraçaria e nas funções de esposo e pai. Manter um comércio, atender clientes, cuidar da esposa e dos três filhos exige esforço e muita dedicação, mas vale a pena deixar a lamentação de lado e vencer cada desafio. Me sinto capaz em todos os aspectos.

   5 – E como superar as dificuldades ?

   Cito o adágio popular: "não há vitória sem luta". O cidadão de bem não pode se intimidar diante das dificuldades, e Isso vale para a vida em família e na sociedade. Por exemplo: se estamos precisando garantir segurança, o que precisamos fazer? Com quem temos de falar? Como a sociedade pode se organizar? São as leis que precisam ficar mais rigorosas ou ela só precisa ser aplicada? Essas e muitas outras questões não podem ser respondidas por uma única pessoa.

   6 – Como contribuir para tentar mudar a política praticada atualmente ?

   Temos de mudar o jeito de fazer política. Temos de estar mais perto. Com o slogan "Várzea Quer. Várzea Pode", proponho aos eleitores varzinos que ousem mudar. Temos de dar um basta na fuga de votos. Chega de sempre acreditarmos em gente que só aparece na nossa cidade a cada quatro anos e depois desaparece. Essa a regra a ser mudada aqui em Várzea Paulista inicialmente. Só um candidato eleito pela cidade pode fazer mais pela cidade, morando nela, com família e negócios nela. Minha proposta é simples e de fácil realização: Vivemos juntos, vamos decidir juntos, a mudança deve partir de nós mesmos, os eleitores em Várzea Paulista. Renovar é preciso, ou os vícios de sempre permanecerão.

 

 

 

Voltar