Entrevista com Eduardo Tadeu Pereira, Prefeito de Várzea Paulista !

01/08/2012 18:28

   O Blog entrevistou o Prefeito de Várzea Paulista, que abriu um breve espaço na sua comprometida agenda com o auxilio da assessoria e comunicação, aos quais agradecemos. Foi um pouco às pressas, mas mesmo assim foi tranqüilo e respondeu a todas as perguntas.

 

   Biografia

    * Dados fornecidos pela Assessoria de Imprena

 

   Eleito em 2005, o prefeito Eduardo Tadeu Pereira está em seu segundo mandato na Prefeitura. Ao longo de sua administração, transformou a realidade do município, vencendo os entraves para o crescimento de Várzea Paulista e promovendo um processo de desenvolvimento histórico, aliado à inclusão social e à sustentabilidade.

   Eduardo desempenhou um mandato bastante participativo e próximo da população, implantando um projeto de participação popular que se tornou referência na região, a partir do Orçamento Participativo, uma das principais marcas de seu governo.

   Militante do Partido dos Trabalhadores desde 1983, ele se dedica também aos estudos e à profissão de professor, lecionando no curso de Pedagogia da Unianchieta. Mestre e Doutor em Educação pela Unicamp, o prefeito varzino é autor de dois livros: ‘Formar à Esquerda’, que primeiro aborda a formação de esquerda no Brasil;  e ‘Educação Política: Uma experiência com o Orçamento Participativo’, que defende o Orçamento Participativo como um instrumento de educação política, contando o caso da implantação do método em Várzea Paulista, durante seu governo.

   Eduardo também se destaca como uma liderança regional, sendo coordenador da Marcha Paulista em Defesa dos Municípios, além de representar Várzea Paulista e a região em entidades federais, como primeiro vice-presidente de Relações Internacionais da Frente Nacional de Prefeitos e presidente da Associação Brasileira de Municípios.

 

   Vamos à entrevista:

 

1 – Como é ser prefeito de Várzea Paulista?

      A experiência é muito boa. Gosto de ser prefeito e de ter a oportunidade de contribuir com a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Acho muito interessantes e agradáveis as possibilidades de convivência que isso me proporciona, pois tenho contato tanto com a população, como com Ministros, prefeitos de outras cidades e até mesmo com a presidenta.

Sinto-me incomodado apenas com a forma com que algumas pessoas definem os políticos de forma generalizada, considerando todos como vilões e culpados antes mesmo de conhecerem suas propostas e ações.

     

2 – Como avalia seus 8 anos de governo ?    

      Faço uma avaliação muito positiva e tenho o sentimento de dever cumprido. Conseguimos vencer os entraves para o desenvolvimento da cidade, como a falta de água e a infraestrutura precária, e isso trouxe conquistas inéditas para Várzea Paulista, como nunca antes em sua história. Além disso, definimos um planejamento com metas de médio e longo prazo, em parceria com a população, o Plano Várzea 2022.

Quando assumi a Prefeitura, a cidade sequer tinha um hospital. O atendimento era realizado na AMEC, que era particular e prestava serviços de má qualidade. Nós inauguramos o primeiro hospital público da história de Várzea Paulista, o Hospital da Cidade, e estamos prestes a inaugurar a Maternidade e o Centro Cirúrgico, além da UPA, que está com as obras em andamento.

         Também solucionamos problemas históricos, com o fim da falta de água, o fechamento do aterro sanitário, a estruturação das principais avenidas da cidade - entre elas a Duque de Caxias, Fernão Dias Paes Leme e Pacaembu – a construção da Estação de Tratamento de Esgoto e agora temos em andamento as obras do Córrego Bertioga. Além disso, vou entregar a cidade com 100% das ruas asfaltadas, com a pavimentação que estamos realizando nas ruas dos Américas.

 

3 – Quais suas expectativas de futuro político, após transmitir o cargo ao sucessor ?  

     Milito no PT há mais de 30 anos e vou continuar à disposição do partido. Além disso, sou presidente da Associação Brasileira de Municípios e poderei continuar função mesmo não estando mais à frente da Prefeitura, pois a entidade oferece essa possibilidade. Dessa forma, continuarei contribuindo com o movimento municipalista.

 

4 – Como tem sido trabalhar com o vice-prefeito, que concorre à sua sucessão ?

      Trabalho e milito com o Lula há mais 20 anos. É um companheiro em que confio muito, e que tem me surpreendido com sua capacidade de gestão e acompanhamento  do governo, sendo um ótimo administrador e um vice-prefeito muito atuante. Também colaborou muito com o meu governo enquanto foi Secretário de Educação, promovendo um salto de qualidade na área, com a distribuição de uniformes e material escolar, implantação de novas disciplinas, como inglês, espanhol, filosofia e educação física e artística; criação de mais de mil vagas em creches e valorização dos educadores, com formação continuada.

 

5 - Qual projeto que mais tem lhe dado satisfação enquanto prefeito?   

     Muitos são os projetos que me proporcionam satisfação enquanto prefeito. É gratificante garantir asfalto nas ruas de pessoas que sempre sonharam com essa conquista; ver as crianças estudando em situação de igualdade com uniforme e material escolar de qualidade; acompanhar os participantes dos projetos de Economia Solidária gerando sua própria renda, entre muitas outras iniciativas do nosso governo. Mas considero que a urbanização da Vila Real merece destaque, tendo em vista que até 2005 o bairro era desprovido de qualquer tipo de atenção e serviços públicos, mesmos sendo o mais populoso da cidade. Desenvolvemos um projeto transversal que assegurou direitos básicos em diversas áreas. Construímos a Unidade de Saúde de Família, o CEMEB Juvelita Pereira da Silva, estamos transferindo o CRAS Norte para o bairro, pavimentamos mais de 20 ruas e já temos recursos para investir nas restantes. Além disso, iniciamos o processo de regularização fundiária para que, em breve, os moradores tenham o título de propriedade de seus lotes. Há ainda a previsão de inauguração de um Banco Comunitário no bairro nos próximos meses.  É uma satisfação muito grande oferecer condições de cidadania e dignidade para a população da Vila Real.

 

  6 – Como é a participação da mulher na prefeitura, no seu governo?

        O nosso governo, ao longo desses dois mandatos, incentivou o protagonismo das mulheres nas diversas esferas da sociedade. Criamos a Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres, como ferramenta de garantia dos direitos e da inserção feminina nos debates e definição de políticas públicas. Estamos incentivando  maior participação e ativismo das mulheres porque acreditamos que elas têm muita capacidade e podem fazer a diferença, a exemplo da presidenta Dilma, que tem mostrado grande habilidade à frente do Governo Federal. Ela é uma mostra de que é necessário o aumento da representatividade feminina na política, nas diversas esferas de poder. Nessas eleições temos muitas mulheres candidatas a vereadoras e é importante que elas aumentem a representatividade feminina na Câmara, já que hoje só temos vereadores.

 

 7 – Como vê a política praticada na cidade ?

       Considero que a política deve pautar pela busca do bem comum e que a disputa eleitoral deve ocorrer com foco nas propostas e projetos a serem implantados na cidade. É dessa forma que a política cumpre o seu papel, viabilizando espaços e momentos de participação cidadã, de debate sobre o município, suas conquistas e necessidades.

 

 

 

 

Voltar