111 - FUNÇÃO DO ASSESSOR NA TRANSIÇÃO

25/11/2012 16:57

 

 Fonte: www.politicaparapoliticos.com.br
   A transição de governo é, em si, algo extremamente complexo. Nesse sentido, a qualificação do assessoramento do candidato eleito é fundamental para que se possa ter um bom início de governo, bem como, para que o candidato eleito possa “surfar” por mais tempo na onda de uma imagem positiva gerada pela vitória nas eleições.
   O que a transição significa para o candidato eleito
   Para o eleito, o período de transição é um lento ritual no qual a imagem do candidato vai, aos poucos, se transformando na imagem do governante. A dinâmica de uma campanha eleitoral faz com que os candidatos criem, com seus eleitores, laços de identidades a partir de uma
característica singular explorada conforme o posicionamento da candidatura. Assim, por exemplo, o candidato que tenha se posicionado a favor da redução de impostos, cria laços de identidades com os eleitores que se sentem afetados pela carga tributária. Em outras palavras, os eleitores vêem no candidato alguém que, como eles (eleitores), é afetado pelo mesmo problema, e, portanto, terá coragem para realizar as mudanças necessárias.
   Porém a realidade de uma campanha eleitoral é bem diferente da realidade do governo. Por mais “realistas” que tenham sido as promessas, há sempre um desencontro entre o que se pretende fazer e as possibilidades concretas para sua realização, o que produz um “choque de realidade”.
   Tal choque se manifesta, geralmente, nos primeiros meses do novo governo, quando o candidato deixa de ser o depositário de esperanças, para ser cobrado de modo sistemático por eleitores e oposicionistas.
 
   O significado da transição de governo para o assessor
   Para a equipe que trabalhou na campanha eleitoral de um candidato vitorioso, o período de transição de governo significa a oportunidade para assegurar uma posição no novo governo. A equipe que assessorou o candidato durante a campanha eleitoral possui a vantagem de: desfrutar da confiança do eleito
conhecer os planos de governo conhecer a personalidade do novo governante O trabalho de assessoria durante uma campanha eleitoral é algo que exige sintonia entre candidato e equipe. A equipe é responsável por propiciar ao candidato todas as condições para que este transmita aos eleitores sua mensagem. A equipe de campanha eleitoral também possui a tarefa de sistematizar as idéias do candidato dando consistência e complementando com
detalhes aquilo que o candidato transmite para sua assessoria de forma genérica.
   Por conta disso, a equipe que trabalha na campanha eleitoral ganha, geralmente, absoluta  confiança do candidato que, uma vez eleito, também necessitará de assessores de confiança para montagem e coordenação do novo governo, e nada melhor para essa tarefa do que a equipe que conhece em profundidade os planos de governo.
   Além desses fatores, a equipe de assessores que coordenou a campanha eleitoral teve a oportunidade de conviver com o candidato em momentos de “alta tensão”, e pode observar as características da personalidade íntima do novo governante, sua forma de “administrar” as situações difíceis, sua maneira de reagir à notícias desfavoráveis e sua reação diante de ataques dos adversários. Por tudo isso, durante a transição de governo, os assessores que já
estiveram presentes na campanha eleitoral, estão aptos a conduzir de forma adequada as mudanças que estão presentes quando se passa da posição de candidato para a posição de governante.
 
 
Voltar