Gislaine Pinto de Oliveira - candidata a vereadora pelo DEM

09/09/2012 07:57

   GISLAINE PINTO DE OLIVEIRA, Gi, 40 anos, solteira, 1 filha, curso superior em Ciências Sociais, é analista de uma instituição financeira, impulsiva mas tranqüila, não aprecia bajulação e gosta de sinceridade. Batalhadora, sonha ser delegada de polícia.

 

   Vejamos a entrevista:

 

1 - Porque se candidatou a vereadora ?

      Foi a convite do Clemente ! Até então não me interessava por política, e por ser critica comigo mesmo. Tudo o que a gente faz agrega valor em todos os aspectos, e como candidata quero fazer algo na área social, principalmente aos adolescentes por ser um segmento critico na cidade, entre outras coisas.

 

2 – Espera ser eleita ?

      Gostaria muito, é difícil mas vou tentar. A principal dificuldade que vejo é a aceitação da mulher como candidata, percebo certa resistência mas estou confiante.

 

3 – Quais suas expectativas em relação ao Clemente ?

      Tenho muito respeito por ele, e vi como ele trabalha pela cidade e para a população. A cidade toda sabe disso e reconhece. Independente disso vou cobrar e fiscalizá-lo, se eleitos.

 

4 – Se eleita, quais seus projetos ?

      Fiscalizar o prefeito e suas ações na prefeitura. Trabalhar para ser retomada a Casa do Adolescente com seus 4.000 usuários dos serviços e assistência de então.

     Também trabalhar junto com o prefeito para dar à população uma cidade melhor e com mais qualidade de vida.

 

5 – Como vê a mulher na política ?

      Um avanço, sem dúvida. Gostaria que estivessem em todos os postos e lugares. Queria que ao menos 2 fossem eleitas, é importante que tenhamos mulher representando a população na Câmara Municipal, para fazer a diferença e dar equilíbrio ao Legislativo.

   

6 – Como está sua campanha ?

      Estou trabalhando, porta-a-porta, divulgo aos meus amigos, participo das caminhadas e comícios, panfleto e tudo o mais que é necessário para divulgar minhas propostas e metas.

     O duro na campanha é se expor, encontrar com pessoas que não respeitam. É um desafio.

 

      Comentários finais:

      Que as pessoas não vendam seu voto, não se deixem enganar por comentários vulgares e que procurem conhecer o candidato que possa realmente representá-lo com dignidade e respeitomà confiança depositada nele.

     Que as pessoas votem conscientes, o voto é o único meio de ser fazer a mudança desejada. A administração pública se faz com o LIMPE, ou seja: tem que dar legalidade aos seus atos, tudo de acordo com a lei, ser impessoal e ter moralidade, e permitir publicidade de seus atos e consequências.

 

 

 

     

 

Voltar