Junior Aprillanti

14/06/2012 07:53

   Com muita gentileza, simpatia e atenção, Jr. Aprillanti nos recebeu no Diretório Municipal do PCdoB, e concedeu entrevista como cidadão ao Blog através de sua assessoria de comunicações.

   Registramos aqui nosso agradecimento ao assessor Raphael, que encontrou espaço na agenda para o encontro. É o segundo a responder ao questionário, que enviamos a todos os convidados.

 

   Sobre o Entrevistado:


   Júnior Aprillanti tem 39 anos, é engenheiro agrônomo pela ESALQ/USP e graduado em Direito pela UniAnchieta. É uma das principais lideranças políticas da região de Jundiaí, foi vice-prefeito de Várzea Paulista entre 2005 e 2008 e comandou a Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana, Transporte Público e Trânsito entre 2005 e 2006. Também foi presidente da Associação Comercial e Industrial de Várzea Paulista. É um empreendedor com grande preocupação ambiental e social, e desde 2007 participa ativamente do Instituto Decida – Democracia, Ética e Cidadania – dedicado à capacitação profissional de jovens e adultos.

 

  A Entrevista:

 

1– Como você observa a cidade de Várzea Paulista hoje, em 2012?

R: A cidade de Várzea Paulista tem crescido e pode crescer ainda mais. No entanto, é preciso que ela obtenha sua emancipação econômica, deixando assim, de depender de Jundiaí para muitas coisas. Se tivermos um centro comercial e um distrito industrial, temos mão de obra suficiente para absorver a demanda. Se tivermos lazer e cultura na cidade, o cidadão não precisará procurar outro lugar. Acredito que investir em todas as áreas é fundamental. Dessa forma, o cidadão varzino terá condições de viver muito melhor. 

 

2– Qual sua avaliação geral da Administração Pública da cidade?

R: Não faço comentários da atual Administração Pública, prefiro comentar sobre as propostas e ideais que tenho como cidadão e pré-candidato.

 

3- Quais os pontos fortes da Administração Pública, e quais deixam a desejar?

R: Várzea Paulista precisa melhorar em todas as áreas e isso só vai acontecer com um trabalho voltado para a população. Uma administração que pense nos interesses do cidadão varzino.

 

4– Como cidadão, quais suas expectativas para a cidade no próximo governo a ser eleito em outubro de 2012?

R: As melhores possíveis, o cidadão varzino precisa de mais infraestrutura, mais saúde, de elevar sua autoestima, resumindo: precisa de tudo.

 

5– Qual sua participação política e social na cidade?

R: Tenho uma história na cidade, tenho uma identidade com Várzea. Já estive na Administração Pública, na Associação Comercial, a frente de projetos sociais voltado para a qualificação de jovens e adultos. Nunca me ausentei de nada relativo à Várzea Paulista, aliás, minha família tem um histórico importante no desenvolvimento varzino. Trabalhar com o social não é fazer caridade, trabalhar com o social é pensar no social, é pensar nas pessoas, sentir o problema delas e com planejamento e conhecimento específico resolvê-los.

 

6– Sugira três prioridades sociais para a cidade, que a seu ver são fundamentais.

R: Para governar Várzea Paulista é preciso pensá-la como um todo. Mas elejo os setores de infraestrutura, asfalto e manutenção das vias públicas; saúde, melhor atendimento nas UBS e um hospital de verdade; e educação, com ações para melhorar o ensino do jovem. Pensando dessa forma será possível construir uma cidade melhor.

 

7- Opine sobre um tema de seu interesse, e que possa ser útil à comunidade.

R: Qualidade de vida é algo que precisa ser pensado. Para isso, o futuro prefeito e sua equipe de governo tem que melhorar a infraestrutura, a saúde, a educação entre outros fatores. Dessa forma a autoestima da população vai melhorar. Infelizmente não enxergaram Várzea como ela realmente é e deixaram de lado a população. Quando você esquece-se de ouvir a população a distância é inevitável e os problemas reais tendem a se agravar.    

     Reestruturar a cidade vai fazer com que o varzino valorize ainda mais o local onde mora.

 

Voltar