47 - Proibição do Conselho da Saúde na sabatina com o candidato do PT

06/09/2012 14:09

   O Blog foi conferir na Camara Municipal, ontem, 05/09, a sabatina do Conselho Municipal de Saúde de Várzea Paulista com o candidato do PT Luiz A. Raniero, Lula.

   Ao chegar fomos instados a assinar o livro de presenças e, ao se preparar para fotografar o candidato na tribuna, fomos surpreendido com a proibição de fotografar pelo pessoal do Conselho. Oras, questionamos o porque disso, e fomos informados que não era permitido fotografar porque foi um acordo entre os candidatos. Então saimos da entrada do plenário da Camara para a área externa e encontramos o Zequinha, assessor do prefeito, e apresentamos a questão a ele, que imediatamente contatou o sr. Waldir Lima. O Sr. Waldir veio até nós, explicamos o que estava havendo e ele tentou verificar as razões do porque não se podia fotografar, já que a Camara Municipal é a casa do povo e o Conselho um representante público. O Conselho se manteve irredutível na proibição afirmando que isso deveria ser previamente autorizado (?) e então, diante disso, deixamos o local que deveria ser democraticamente livre para os cidadãos da cidade.

  Fomos verificar o porque da "proibição", e encontramos 3 versões dos representantes dos candidatos sobre as "regras da sabatina", que pode ser conferida no link a seguir:

  As regras foram estabelecidas entre o Conselho e os Representantes dos 4 candidatos a prefeito onde, ao serem consultados sobre a proibição de fotografar na Camara Municipal tivermos as seguintes informações nas palavras de 3 dos 4 representantes que assinaram o acordo:

   1º)  "...foi um acordo entre os 4 candidatos e, embora não via nada contra, fui voto vencido",

   2º)  "...a exigencia foi do candidato do PV, então tivemos que concordar",

   3º)  "...não lembro como foi, preciso primeiro ver isso no diretório de campanha".

   Bom, seja como for, os 4 assinaram o acordo juntamente com a Presidente do C.M.S.. Portanto todos são responsáveis em tirar do cidadão o direito de fotografar dentro de uma casa do povo, a Camara Municipal, com o apoio do Conselho Municipal de Saúde que deveria estar a favor da população e impedir esse tipo de acordo.

   Deixamos a seguinte pergunta aos srs. representantes dos candidatos:

   Afinal, como entendem a democracia em uma casa do povo (Camara Municipal) com apoio dos representantes do povo (Conselho de Saúde), ao sabatinar candidatos a prefeito com a proibição de fotografar ?

   Também temos 4 perguntas ao Conselho Municipal de Sáude:

   1) Porque usaram uma casa do povo (Camara Municipal) e endossaram a proibição de fotografar o candidato? Como isso de justifica ?

   2) Porque anunciaram como sabatina o que foi definido como debate no documento das regras ?

   3) Se é debate, como definido no documento, como se justifica esse ato anti-democrático de não poder fotografar na casa do povo  (Camara Municipal) ?

   4) Se o Conselho existe para servir à população, porque admitiu a proibição de fotografar ?

   Este incidente, se podemos chamar assim, ilustra uma ou duas questões:

   - Os candidatos fizeram o acordo para não se deixar fotografar. O que tem eles a temer ?

   - A que serve o Conselho Municipal de Saúde ao aceitar essa exigencia anti-democrática, como representantes do povo na saúde e na casa do povo ?

   Obs.: No primeiro debate/sabatina, do dia 03/09 com Jr. Aprillanti, não notamos essa exigencia sendo cumprida e todos puderam fotografar e filmar tranquilamente, e nem sabiamos ou fomos informados de que havia essa exigencia (não foi divulgado e ficou restrito aos assessores dos candidatos). Esperamos que o Conselho Municipal de Saúde se explique e que não esteja servindo aos que preferem se manter no anonimato nesta exigência, já que foi criado para ser representante da população, com a participação do governo municipal, para ajudar na solução dos problemas inerentes à saúde pública, e não a interesses políticos.

 

 

Voltar