336 - V.PTA.: 10º DIA DA GREVE DO FUNCIONALISMO PUBLICO

06/06/2014 07:12

   Na linha de frente da “guerra” de informações e contra-informações, viu-se no site do Jornal de Jundiaí de ontem, 05/06, que a prefeitura emitiu nota oficial informando que apenas  575 funcionários, dos 2200, ainda continuam em greve. Ora, se é ou não verdade, quando os grevistas votam proposta do governo e/ou a continuidade ou não da greve, o que se vê é um comparecimento maciço do pessoal.

   Segundo uns e outros, pode até ser que não compareçam mais que 50% dos funcionários públicos na greve, conforme entendem o sindicato e grevistas, mas informar que são só 575 parece mesmo ser uma tentativa estratégica de esvaziar a greve, assim como abrir as portas do serviços públicos.

   Vê-se também na mesma página do JJ que o governo suspendeu as negociações e entraria na Justiça contra a greve, ação “aprovada” pelas línguas afiadíssimas da “oposição”  para ver o governo se desgastar ainda mais do que já está, coisa que começou desde a invasão de terras pelo movimento dos sem-moradia que, aliás, especula-se está sendo preparada outra(s) invasão(ões) para breve, mantendo assim o governo em seu "inferno astral".

   Mas, segundo os bastidores, o desgaste no grupo executivo do governo tem sido dramático ao lidar com a greve, muito mais pela inexperiência, onde o cansaço tem sido de certa forma angustiante. Isso também vale para os grevistas.

   Neste 10º dia útil de paralisação, 06/06, quem ainda está perdendo é a população...

 

 

Voltar