A “briga” pela indicação do vice-prefeito em Várzea Paulista

Estamos nos aproximando das eleições municipais e com isso vem as disputas e os jogos de interesses, principalmente em ter o grupo mais forte para poder negociar mais alto. Olhando para o cenário atual, temos hoje pelo menos alguns pré-candidatos na disputa eleitoral para prefeito de Várzea Paulista: Guilherme Zafani, Júnior Aprillanti, Marly Caldas, Rodolfo Braga, Rivaldo e alguns outros. Entretanto, sabemos que muito disso é especulação e que, na última hora, alguns podem desistir, pois uma campanha para Prefeito é algo muito sério e requer um grupo estruturado e consistente, caso contrário não é possível conduzir e alavancar uma candidatura para vencer as eleições.

Neste cenário, o que se negocia agora é o vice dos candidatos que tem maior chance de disputar o pleito com possibilidades de ganhar as eleições, e isso causará atritos entre grupos e possíveis nomes, até mesmo dentro do próprio grupo. Já temos alguns embates já estabelecidos, entre os quais: quem será o vice do Rodolfo? E o do Jr Aprillanti? Pelo que parece, o vice do Jr Aprillanti deve ser o vereador Guilherme Zafani, o da Marly Caldas está em avaliação, e o do Rodolfo existem alguns nomes com interesses diversos, como: Marcos Bueno, Leandro, Flávio Spinucci e Renato Germano. Segundo comentários dos bastidores, Leandro e Flávio são os que tem as menores chances de indicação. Comentam também que a pressão maior está sendo a do Renato Germano, que aparentemente não conta com a simpatia e/ou apoio de vários grupos dentro e fora do governo municipal.

Bom, tudo isso leva a pensar que, por ser do interesse do próprio candidato a Prefeito, será natural se, talvez, surgir algumas surpresas nesse quadro na fase final que antecede as Convenções Partidárias. E não está claro, até o momento, se o pré-candidato Rodolfo tem preferência por um algum candidato a vice. Vamos aguardar... o horizonte dos próximos acontecimentos sinaliza briga acirrada pelo posto de Vice, muito mais do que pelo de Prefeito. Há indicações de intensificação das disputas partidárias no cerne do governo municipal, com vistas às eleições, claro, onde mortos, feridos e sobreviventes ainda está na fase das disputas internas. Oremos!