A “esquerda” e a saída para a Luz da República Democrática

Então... depois que os 7 vereadores, da base do governo municipal de Várzea Paulista, aprovaram o empréstimo de R$ 15 milhões à prefeitura, que os bastidores e opinião pública entendem que será para uso "político" e "pagamentos", sempre tendo em vista as eleições 2020, mais uma sessão do STF se realiza hoje para "decidir" sobre a prisão na 2a instância, ou não. Atualmente a prisão é cumprida após condenação na 2a Instância. Claro, todos os presos nesta condição, principalmente políticos e os que podem pagar um advogado top para não ir preso, estão torcendo para que seja revogada a prisão na 2a instância para não serem presos e continuarem impunes. No lado politico nacional que afeta todos os brasileiros, particularmente o da "oposição", os interesses dos partidos de esquerda, e militância, continuam sendo o de promover ações que os distanciam cada vez mais da população, e a principal delas é desgastar o governo Bolsonaro a qualquer custo, inclusive pedindo impeachment no STF. Ora, não se sabe de nenhum projeto da "esquerda", PT+PSOL+PCdoB e PDT, que contemple as mais urgentes necessidades do povo, exceto insistir em pedir "Lula livre" e "Fora Bolsonaro", além de tentar criar embaraços nas pautas do Congresso, ações no STF e divulgação de "notícias e opiniões" para tentar desabonar e/ou desclassificar o presidente da republica. Parece que não sabem fazer outra coisa, e ainda querem que a população apoie. Na avaliação de experts em política, a "oposição" pode evitar que se repita o fiasco as eleições de 2016, Ciro Gomes e Fernando Haddad que o diga, usando de uma estratégia lógica e sensata para encampar e aprovar o projeto do governo, o Plano Mais Brasil, que reduz o tamanho do Estado, e dizer que se não fosse com a ajuda da esquerda não haveria desenvolvimento e nem progresso. Se a esquerda entender o que tem a perder mantendo suas atuais posições e ideologia, pode redirecionar suas ações e ter a chance de se "salvar" nas eleições de 2020. Só DEPENDE das lideranças. Pelo sim pelo não, uns e outros ainda questionam quando é que a "esquerda" vai sair para a Luz da Republica Democrática... os eleitores estão vendo tudo... Oremos!