A política de Várzea Paulista e a invocação da Justiça de Deus

Então... a sessão pública de ontem na câmara municipal de Várzea Paulista teve um momento de "tensão", quando um dos vereadores subiu na Tribuna no final da sessão para externar sua contrariedade com o ex-conselheiro do Comus, conhecido como o Xerife da Saúde. Segundo o vereador, o "xerife" montou um grupo de pessoas e um partido para denegri-lo, e que inclusive fez B.O. e que vai processá-lo por "calunia" no Facebook. Entretanto, a questão que incomodou uns e outros foi ele ter dito que espera que Deus castigue o ex-conselheiro, logo após comentar algumas passagens da Bíblia sobre a Justiça de Deus. Bom, segundo quem entende das escrituras sagradas, só se deve invocar a Justiça Divina de acordo com o que disse o Cristo à multidão que queria apedrejar Maria Madalena: "que atire a primeira pedra quem estiver sem pecado", o que pode ensejar o perigo de, uma vez invocada, o "castigo" ou a "ira" de Deus chegue primeiro para aquele que invocou Justiça contra o outro se não estiver livre de pecado. Pelo sim pelo não, será que os políticos de Várzea Paulista, principalmente os que invocam o Nome e a Justiça de Deus, estão livres do pecado? Oremos... muito muito...