A política pandêmica de nosso país

Um país com mais de 33 partidos políticos onde as ideologias são tão diversas e onde os políticos pesam tão diferentes, deveria no mínimo ter uma oposição formada em Municípios, Estados e União, de forma que todos pudessem observar quem realmente são os opositores.
Mas nos dias de hoje o que vemos são partidos de extrema esquerda fazendo acordos com a extrema direita só para garantir suas vantagens, seus cargos e suas possibilidades de ganho de alguma forma.
Na verdade o que temos é o Estado como figura materna que consegue com o sacrifício de todo o seu povo manter toda essa grande máquina de políticos interesseiros que visam somente manter-se no meio e para isso mesmo sendo oposição fazem acordos para se manterem bem próximos do poder mesmo que isso signifique passar por cima de sua ideologia ou de seus princípios.
Diga-se de passagem, em um país pandêmico como o nosso, o que não existe são princípios políticos, somente os interesses e as vantagem que podem ser conquistadas com isso e dessa forma o povo mais uma vez fica com a parte de não saber se haverá cura para essa politica, ou se terá que esperar algum milagre para que venha viver sem essa doença que toma conta de toda uma esfera, claro que salvaguardando alguns raros políticos que ainda não foram contaminados pelo vírus da corrupção.