Amigos e amizade

Primeiramente agradeço o convite que o Blog me fez para escrever a Coluna.

Quanto vale a amizade?

Quantos amigos você tem?

Algumas pessoas podem talvez encher os dedos das mãos enumerando-os, mas a grande maioria talvez não consiga fazer isso com uma única mão.

Na verdade, a sociedade mudou tanto nos últimos anos que até uma coisa que era tão cara para os seres humanos deixou de ter seu valor e passou a ser banalizada e substituída de uma forma tão fácil.

Imagine que antigamente seu amigo estaria presente te apoiando nos momentos mais difíceis e nos melhores momentos estaria comemorando sua vitória, mas hoje esse mesmo amigo parece estar presente para ver os seus momentos ruins, e quando você tem sucesso e ascensão ele se afasta e muda da pessoa que era, isso porque hoje se vende tanto a imagem de facilidades que pôde-se trocar até sentimentos, companheirismo e parceria por qualquer outra coisa e no momento que se faz isso a sociedade como um todo paga o preço da iniquidade, sendo essa uma mudança que talvez não tenha mais retorno e dessa forma a solidão e o isolamento pessoal passe a ser o novo momento.

Os amigos estão presentes, porém longe, pois vemos que apesar de toda a praticidade da comunicação, os amigos ficaram muito distantes, os interesses próprios estão sempre em primeiro lugar, e o julgamento prévio e muitas vezes equivocado faz com que se transforme uma amizade em um "bloquear" ou um "deixar de seguir" ou até mesmo um "deletar". Isso mostra que a amizade que poderia ser uma ação muito mais interativa e próxima, passou a ser comparativo de status, mostra que muitas pessoas realmente estão comprando a imagem sem diálogo e tirando as conclusões do que se posta em uma mídia social sem saber o que realmente acontecendo na vida real.

Fim de um tempo em que as pessoas conversavam e, por sinergia ou empatia, criavam uma amizade que durava uma vida e se trocou o que era calor humano pelo cibernético, o que era próximo pelo distante, estando hoje mais conectado porém menos comprometido com o próximo, do que ontem!