“briga” para escolha do vice na chapa do governo de Várzea Paulista ganha mais tempo com o adiamento das Eleições

Em sessão solene conjunta da Câmara dos Deputados e do Senado Federal nesta quinta-feira, 02/06, o Congresso Nacional promulgou a Emenda Constitucional nº 107/2020 que determinou o adiamento das Eleições Municipais deste ano devido a pandemia provocada pelo Covid-19. Com isso, o turno será dia 15 de novembro, e o turno no dia 29 de novembro.

Claro, o adiamento talvez não agradou uns e outros mas, sem dúvida, foi um certo alívio para os pré-candidatos que precisam de mais tempo para conseguir fazer deslanchar a candidatura, e que devem ser, certamente, a maioria. O adiamento também muda as datas do Calendário Eleitoral e, com a aprovação do novo calendário, não haverá necessidade de prorrogação dos atuais mandatos, uma vez que a data da posse dos eleitos permanece em 1º de janeiro de 2021.

As Convenções partidárias e registro de candidatos, passam para 31 de agosto a 16 de setembro. O prazo final para o registro de candidaturas, ficou para 26 de setembro. Os partidos políticos ficam autorizados a realizar, por meio virtual, convenções ou reuniões para a escolha de candidatos e formalização de coligações, bem como para a definição dos critérios de distribuição dos recursos do FEFC, Fundo Especial de Financiamento de Campanha, independentemente de qualquer disposição estatutária. A propaganda eleitoral será a partir do dia 27 de setembro.

Portanto, com o adiamento das Eleições 2020, a "briga" na escolha do vice na chapa a ser apoiada pelo governo municipal de Várzea Paulista, também ganha mais tempo para definição.