Vai ter Comissão Especial de Inquérito para investigar o prefeito de Várzea Paulista?

Pois é... conspiração a parte, e na contra-mão dos argumentos defensivos da equipe executiva do governo municipal aqui de Várzea Paulista, está circulando um "boato tenso" nos bastidores da câmara municipal e da prefeitura, para desgosto e desassossego do prefeito, vice e gestores apreensivos em continuar no cargo, ou no poder principalmente. Do que se trata? É o seguinte: não se sabe como, ou quem, "vazou" nos corredores do legislativo que o presidente da Casa de Leis retirou do arquivo o pedido de cassação do mandato do prefeito, protocolado pelo ex-conselheiro do COMUS, José Maria dos Anjos, e "arquivado" pelo presidente anterior. Ora, o faro de uns e outros sente que o pedido está no gabinete do presidente para "análise" e avaliação para possível retorno à pauta e apreciação em sessão pública. Ora, só o fato de desarquivar o pedido de impeachment já mostra que o novo presidente, de forma corajosa, está atento ao clamor público e, uma vez na pauta do plenário da câmara para leitura e apreciação, pode até ser aberta uma C.E.I, Comissão Especial de Inquérito, para investigar o prefeito, a gestora de Saúde e o gestor de comunicação delatados na Operação Ouro Verde por ex-diretor da O.S. Vitale, empresa co-gestora da UPA e Hospital Municipal. Se isso é verdade, o novo presidente do legislativo realmente estará se conduzindo como se espera de um vereador dedicado à fiscalização em prol da probidade na administração pública, em favor da cidade e da população. Por outro lado, sabe-se que o Fórum deve conceder, ou já concedeu, mandado de segurança no pedido de cassação do ex-conselheiro, o que obriga a câmara a colocar o pedido na pauta assim que der entrada na câmara municipal. Pelo sim pelo não, de uma forma ou de outra, como o governo vai se safar em uma possível C.E.I.? Oremos?