Como se tornar um político na política

24/04/2019

Se você pretende fazer alguma diferença no mundo (em seu país, estado ou município) saiba que se tornar um(a) político(a) pode ser sua vocação. Neste caso, do escritório mesmo você poderia instigar a mudança! Este sentimento é surpreendente, não é mesmo? Se você deseja ser um(a) político(a) de sucesso, o caminho não será fácil - claro - e, definitivamente, não vai ser curto... Mesmo assim valerá a pena! Você está pronto(a) para causar um impacto na sociedade? Então...

1 - Antes de Mais Nada... Vá para a faculdade. Embora realmente qualquer pessoa dentro de suas liberdades civis possa se tornar uma figura política, aqueles que de fato podem qualificadamente atuar são os que possuem algum grau formal de instrução. Grandes políticos normalmente estudaram economia, negócios, ciência política ou relações internacionais. Se você não possui ou não pretende possuir um grau superior, e deseja ser um(a) político(a), não há problema. Esteja ciente, porém, que você precisará de conhecimento para gerenciar a mudança! Muitos estudam Direito, ou são egressos de escolas de negócios. Esta não é uma exigência tão rigorosa, mas definitivamente não é uma má ideia. No congresso dos EUA, por exemplo, são radicados mais de 60 advogados, só para você saber. Em alguns casos, a experiência militar dentre os políticos é bastante comum. Partir, portanto, da carreira militar para a política não é uma má ideia - melhor pode ser um político que concebe em suas atitudes a segurança de seu país. Mas esta realidade é cada vez menos comum e, se você sente que a pressão para se encaixar no molde da política não é para você, não há problema nenhum em manter o trabalho de escritório. 

2 - Voluntarie-se. Com a experiência de voluntariado em seu currículo, é difícil para alguém olhar para você e dizer: "Este cara (ou esta moça) não é uma pessoa confiável!". Isso exigiria muita indelicadeza de alguém. Fazer trabalho voluntário é um indicativo de seu interesse pela comunidade e, para conseguir votos, você também precisa demostrar que apóia boas causas com seu tempo e esforço. E qual é a maneira mais fácil de fazer isso? O voluntariado. Você também pode começar por oferecer auxílio para uma campanha local, aprendendo um pouco sobre os bastidores da política de bairro, mas também é uma boa ideia promover os seus interesses fora da arena política. Junte-se a uma organização sem fins lucrativos, ajude os mais necessitados, se envolva com uma ONG que você apoiaria se estivesse em uma posição de poder. Mostre ao mundo o quão bem intencionado(a) você é! 

3 - Afilie-se a um partido político de sua confiança. Se o seu interesse em se tornar um(a) político(a) for realmente sério, você precisa afiliar-se a um partido político bem estabelecido (legalmente reconhecido, e dentro de seu padrão ideológico). Dessa forma você vai ter o apoio de aliados, conhecer mentores, amigos, companheiros de militância, e - em alguns casos - as pessoas vão olhar para a sua legenda de seu partido e reconhecê-lo(a) como um(a) possível eleito(a). Ou não, caso queira ser militante por um partido independente, talvez também seja uma boa escolha. Muito porém, as pessoas gostam de rótulos, pois é através deles que elas entendem suas inclinações ideológicas. Partir para uma legenda independente, infelizmente, pode não ser uma boa escolha. 

4- Trabalhe na campanha de outro(a) político(a). Se você não foi abençoado(a) o suficiente e não iniciou sua carreira política bastante jovem, uma boa forma de se progredir neste campo (somando aliados e conhecimento), é trabalhar na campanha de um outro(a) político(a). Pode ser um trabalho duro, mas você vai ter a chance de dar uma espiada sobre como são as coisas no universo da campanha, e conhecer como se estrutura uma rede. Isto é extremamente importante, por sinal. Você pode estar batendo de porta em porta, entregando panfletos ou colando selos em envelopes, mas você vai estar fazendo alguma coisa. Seu mentor ou mentora poderá lhe dar alguma função importante, caso ele ou ela seja eleito(a), além de admiração pelo seu esforço. 

5 - Mantenha-se ativo(a) em sua comunidade. Se ninguém conhecê-lo(a), ou mesmo saber quem você é, será difícil para as pessoas confiarem em você (quiçá votarem em você!). Bom, então, o único segredo é manter-se ativo(a) localmente. Quem não é visto, não é lembrado: portanto, seja aquele(a) que todos conhecem, o(a) que está envolvido(a) com tudo. Acredite, você tem uma reputação a zelar. Qual é um bom lugar para começar? Reuniões comunitárias. Visite conselhos locais escolares, audiências públicas, conjuntos urbanos, e faça algum barulho. Seja ativo(a). Começar pelo corpo-a-corpo da política é a única maneira de se trabalhar o caminho rumo ao sucesso. Não se esqueça de sempre acompanhar as reuniões de seu partido, também! 

6 - Tenha uma carreira flexível. Enquanto a maioria dos grandes políticos locais são empresários ou advogados, ou seja, possuem carreiras secundárias à política, as autoridades estaduais e federais são uma história diferente. Representantes municipais podem ser donos de lojas de supermercado, professores, supervisores de fábrica, etc., mas pode chegar um momento que você terá que deixar o emprego. Desde que a política não vai começar a pagar seu salário, provavelmente, por uma década ou duas depois de você entrar neste universo, ter uma carreira flexível é uma boa alternativa para não ficar sem dinheiro. A parte "flexível" aqui é realmente importante. Podem haver momentos em que a política assumirá um papel de maior prioridade em sua vida. Você terá que tomar uma tarde de folga para uma reunião, uma semana para uma convenção, seis meses de férias para sua campanha, enfim. Quanto mais flexibilidade você tiver, menos você vai estar queimando suas finanças a longo prazo.

Fonte: https://pt.wikihow.com/se-Tornar-um-Político