Como seria anunciada uma suposta “queda” do governo de Várzea Paulista?

Então... transcrevemos uma Crônica para reflexão dos visitantes, principalmente pela "aparente", implicante e suposta sutileza subliminar: "Então, quem diria... especulações com viés comprobatórios, podem estar indicando que o "deus no comando" do governo municipal aqui de Várzea Paulista já embarcou em especialíssima viagem de vinda, com o objetivo único de cobrança da "fatura" da "proteção" que tem garantido a impunidade e a "aparência de inocência" do governo municipal, a saber: executivo, equipe gestora e "outros". Tudo sugere que deverá ser uma cobrança à vista, sem desconto, sem prorrogação do prazo de pagamento, com toque incendiário e em "grande estilo". Pelo jeito, o "deus" que "comanda" o governo municipal não vai entrar pela "porta dos fundos", com seu "séquito" "cobrando" tudo e todos com anuência do Deus de Abraão, Isaac e Jacó. Segundo uns e outros, traduzindo para o popular, o inferno vai chegar de forma inevitável para "arrasar" geral e sem possibilidade de perdão. Mas.. do que se trata? Antes de entrar no mérito dessa "suposta" chegada infernal, há que se lembrar principalmente dos escândalos do Bolsa Família e do Cemitério Municipal, até hoje sem qualquer explicação e com demorado processo judicial em segredo de justiça, e depois então olhar com atenção para o "imbróglio" no Conselho Municipal de Saúde e na delação de ex-diretor da Vitale que, "tecnicamente por falta de opção", vai ter o contrato emergencial "renovado". Ora, não se sabe exatamente que inferno geral o governo vai enfrentar com a questão da Saúde/Vitale, mas especulam que vai ser o fim inevitável do governo municipal e o que ele representa. Se a chegada do "deus no comando" dispensar a CEI a partir do Pedido protocolado pelo ex-conselheiro "expulso" do COMUS, pedindo a cassação do prefeito e equipe executiva, isso ainda não se sabe, mas... e se existir provas irrefutáveis, comprovando corrupção na Saúde?" Pelo sim pelo não, Oremos? Sim, é necessário...