Deputado federal quer proibir, na Justiça, a festa de aniversário de Jair Bolsonaro

 Então... enquanto os casos suspeitos de coronavírus aumentam, aqui em Várzea Paulista já são 6, o deputado federal Jorge Solla, PT/BA, acredite, ingressou nesta terça-feira, 17/03, com uma ação na Justiça Federal para proibir que Jair Bolsonaro faça uma festa de aniversário em comemoração seus 65 anos, no próximo sábado, 21/03. O deputado se baseou na Lei nº 13.979/2020, que trata das regras para isolamento e quarentena em casos de pandemia em saúde pública, além da Portaria Ministerial nº 05/2020, editada na terça p.p., que autoriza o uso da força policial para forçar indivíduos suspeitos de contaminação a ficar em isolamento ou quarentena

Segundo o site O Antagonista, na ação o deputado afirma que: "O fato de o réu ser o presidente da República, só torna mais grave o seu dever de cuidado para com a comunidade, do qual não é dado a ninguém se escusar, muito menos ao chefe do Poder Executivo, este sob cuja autoridade estão sendo emitidas as necessárias normas de contenção sanitária". E que: "Percebe-se que há um descumprimento de normas de segurança, sanitárias, administrativas e criminais pelo Presidente da República, o que não pode passar despercebido, tampouco esquecido, devendo este se adequar a todas as orientações médicas exaradas pelo Ministério da Saúde em prol da saúde coletiva de todos os cidadãos brasileiros"

Claro, o deputado não é oportunista e não está, de forma alguma, tentando intimidar e/ou constranger o Presidente da República, e sequer está com "perseguição política", não é? Entretanto, o que não está claro é o que o deputado está tentando provar com essa "ação". Pelo sim pelo não, mesmo sendo um sonho quase impossível, bem que o deputado Jorge Solla podia se juntar à Carla Zambelli e vários outros deputados para aprovarem o Projeto de Lei para uso do Fundo Partidário no combate ao coronavírus... mas, ele faria isso ou não? Oremos?