E o Brasil vai voltar a funcionar...

Então... diz a lenda que o Brasil só começa a funcionar depois do carnaval. Bom, o carnaval passou. Então agora é hora de começar a fazer acontecer. Até aqui o ano foi de muita falação, pouca ação e muita "guerra" de interesses do congresso nacional, da militância política e dos meios de comunicação. Ora, observa-se que a política não está assim tão forte quanto parece, as coisas continuam muito difíceis e o cidadão (leia-se eleitor) certamente está com o pé atrás. 

Está difícil confiar nos políticos? O que eles tem feito pela população além do que fazem por eles eles mesmos, em meio às denúncias de corrupção, mordomias e impunidade? Afinal, o presidente da câmara de deputados viajou à Europa para "discutir" uma provável mudança do regime de governo presidencialista do Brasil para regime parlamentarista? Além da queda de braço entre o governo federal e o congresso, que já apresenta sintomas de "acôrdo" que pode atentar contra a manifestação do dia 15/03, o país se movimenta para saber que vai acontecer com o coronavírus e como isso vai refletir no país. Sabe-se que a China está sendo afetada, e que é óbvio que isso faz diferença na economia brasileira. O que se especula é de que forma e quanto a epidemia chinesa vai impactar o mundo e o Brasil em particular. Enquanto isso, a opinião pública, variável e volátil, deverá ser instada pelos meios de comunicação a focar no coronavírus, colocando em segundo plano o combate à dengue, como também a se envolver no processo eleitoral municipal, contaminado com a politicagem de sempre que todos já conhecem. Sabe-se que o Brasil é um país com pouca cultura, pouca educação e pouca saúde. Quando os políticos se comportam para piorar o quadro é hora de gritar "chega de corrupção, vamos mudar TUDO!", a começar por prefeitos e vereadores. Pelo sim pelo não, ao menos o Brasil vai voltar a funcionar... Oremos!