O próprio governo de Várzea Paulista boicotando o Refis?

Então... "inexplicavelmente" continua deprimente o Modus Operandi do atual governo de Várzea Paulista. Estava tudo pronto na câmara municipal, pauta preparada para votação e aprovação do Refis, e o governo dá para trás. O gabinete civil do governo municipal retirou o Projeto de Lei do legislativo, para "maiores estudos", deixando evidente que o povo não é prioridade ao negar, aparentemente, o acesso ao refinanciamento dos impostos atrasados que só depende do governo municipal, enquanto houver o "mal-estar" entre a câmara e a prefeitura. Claro, o Refis contribui para o aumento da arrecadação do governo, principalmente com o 13º salário dos devedores. Claro, uma parte vai ter maior dificuldade para renegociar diante do desemprego, mas isso não significa que o governo municipal possa negar facilitar a vida dos munícipes com impostos em atraso. Seria por "divergências" do prefeito e equipe executiva com a presidência da câmara?  Talvez por conta da C.E.I. da Saúde em tramitação? Pela "suposta" indicação da "psicóloga" que intentou substituir a ex-gestora da Saúde para a presidência do COMUS, Conselho Municipal da Saúde? Ou o que? Pelo sim pelo não, é com atitudes como nesta novela perversa do Refis que o prefeito quer eleger seu sucessor no ano que vem? Oremos!