Intervenção judicial ou pedido de abertura de CEI pelo Diretor Geral do legislativo em Várzea Paulista?

Então... como se comenta nos bastidores e opinião pública, com o governo municipal em queda moral pelos escândalos e com o legislativo não cumprindo com a obrigação que lhe cabe em fiscalizar o executivo, restam aparentemente duas opções para a cidade: 1) intervenção do Judiciário, com as inúmeras denúncias, condenações e até com pedido de cassação do prefeito, ou, 2) o Diretor Geral da câmara municipal entrar com pedido de CEI, CPI ou Comissão de Ética para que o legislativo saia do imbróglio em que está metido por não tomar nenhuma atitude diante dos desenfreados escândalos na administração municipal, se auto-maculando ante toda a cidade que os elegeram, e até mesmo caracterizando improbidade por omissão segundo uns e outros. Quanto ao Diretor Geral da câmara municipal, advogado reconhecidamente correto, honesto e sem interesses e/ou laços políticos com qualquer vereador, comentários nos corredores municipais e legislativo dão conta que ele está extremamente incomodado com o que acontece na câmara, assistindo inconformado a auto-desmoralização da Casa de Leis sem que nada seja feito. Esses mesmos comentários garantem que, se os vereadores não abrirem a CEI, ele mesmo pretende tomar a iniciativa de fazer o pedido. Outra coisa, o Blog tem comprovação de que o Diretor interviu discreta e diretamente para solucionar problema de medicamento à munícipe, coisa de obrigação do governo, e que atua a favor da população sem viés ou pretensão política. Pelo sim pelo não, a Casa de Leis tem ao menos um agente público sensato e comprometido com a moralidade no legislativo e na administração municipal em favor da cidade e população! Oremos!!!