Justiça suspende Licitação para co-gestão da Saúde, e notifica governo de Várzea Paulista

Mais um e-mail recebido pelo Blog relata que o governo municipal de Várzea Paulista foi devidamente notificado pela Oficial de Justiça, da decisão judicial e respectivo mandado de segurança que suspende a Licitação da co-gestão da Saúde. Vejamos:

"Bom dia.

Desde determinação de suspensão do certame deferido pela Juíza e, impetrado por mandado de segurança, ficando autorizada a prorrogação do contrato anterior (042-2016) até a conclusão de novo procedimento licitatório a ser realizado desde que não ultrapasse 60 dias (sessenta) dias até ulterior determinação do Juízo, observando-se rigorosamente as recomendações já encaminhadas pelo Ministério Público, (realizar adequações necessárias no edital, e dar ampla divulgação nos órgãos de imprensa sobre abertura e procedimento de contratação o que o Governo ignorou a recomendação administrativa expedida pelo Ministerio publico) sob pena de responsabilização.

Desde o dia da publicação, já se passaram 30 dias até o presente momento, o prefeito e seus comandados se omitem.

A citação do mandado de segurança foi cumprida no dia 17/07/2019 e, o sr. secretario da Gestão Pública de Várzea Paulista, Carlos Teixeira da Silva (citado), tomou ciência dos fatos (conforme anexo ao lado) e, até o presente momento, o governo não publica novo edital, nem dá publicidade dos fatos à população para o novo certame.

Até quando teremos políticos omissos e vereadores descompromissados com a população varzina, tendo a frente da Saúde a Organização Social (INGEX-VITALE) envolvida em escândalos em diversos municípios, tomando conta da Saúde e, quem sabe, fazendo não se sabe o que mais?

Fiquemos atentos para saber o quem vem pela frente."