Prefeito de Várzea Paulista sofre mais um revés judicial

Então... mais um revés judicial para o prefeito aqui de Várzea Paulista no processo 1000269-36.2019.8.26.0655, referente compra e respectiva instalação de equipamentos para parques nas Unidades de Educação Infantil em valor muito acima do mercado, gerando prejuízo ao erário público, com o que a Justiça decretou a indisponibilidade dos bens até o valor de R$ 372.176,03 por improbidade administrativa, conforme publicamos dia 26/07. É o seguinte: dia 13/09, a Justiça indeferiu o Requerimento que pedia o aceite de um imóvel como garantia para desbloqueio dos bens que, por haver impedimento legal para registro de alienação de fração ideal, e o laudo de avaliação apresentado foi elaborado de forma unilateral, não serviu de parâmetro para avaliação do imóvel dado em garantia. Com isso, fica mantida a decisão de indisponibilidade dos bens no processo, e realização de pesquisas nos sistemas eletrônicos, bem como expedição de ofício à Corregedoria Geral da Justiça, concedendo 15 dias de prazo para contestação. Claro, dia 24/09 a defesa protocolou a Contestação. Dia 07/10 foram emitidos Mandados de Citação. Como o recurso da defesa na 2ª Instância foi recusado em Acordão dia 11/02, contradizendo diretamente o discurso de inocência do prefeito, o processo já deve estar chegando na fase final. Pelo sim pelo não, final, segundo uns e outros, o prefeito será cassado como está pedido no processo? Oremos...