Nova sabotagem da Câmara dos deputados no "Orçamento de Guerra', atrasando o socorro aos estados e municípios?

Então... o texto alternativo do Projeto com medidas de socorro aos estados e municípios, conhecido como "Orçamento de Guerra", que voltou à Câmara dos Deputados para ser discutida após revisão e aprovação pelo Senado, parece ter voltado à estaca zero. Bom, o Projeto, chamado de originalmente de "Plano Mansueto", já havia sido aprovado inicialmente pela câmara, mas foi de tal forma desfigurado que passou a ser chamado de "Plano Mãesueto". O Projeto foi colocado em votação no plenário virtual no dia de ontem, e suas "excelências" novamente "sabotaram" o texto, aparentemente para colocar o governo federal contra a parede. O projeto vai voltar ao senado, e a maratona de socorro terá que recomeçar de novo, enquanto os estados e municípios, cumprindo quarentena e impedindo o comércio de funcionar, amarga brutal queda da arrecadação de impostos municipais para pagar suas contas e compras mensais, incluindo salários do funcionalismo, o que prejudica o funcionamento dos serviços públicos (mesmo que minimamente). Claro, os bastidores e a opinião pública especulam se isso parece indicar que os deputados federais estão pressionando o governo federal por liberação de mais verbas e cargos, certamente com vistas às eleições municipais 2020, o que certamente pode significar, óbvio, "mais" dinheiro público. É o que os bastidores e opinião pública comentam estar entendendo. Pelo sim pelo não, estariam os deputados federais preocupados com a população que os elegeram e deveriam representar? Oremos!