O desmonte da farsa do gestor público na Saúde de Várzea Paulista

Estamos lutando para que nosso povo varzino tenha um mínimo de respeito e dignidade ao procurar o serviço de Saúde de nossa cidade e infelizmente o prefeito e seus gestores, além de incompetentes, tentam enganar a população vendendo ilusões.

A prova cabal disso foi a farsa montada para manter na co-gestão da nossa UPA a fatídica Ingex, braço da anterior organização criminosa VITALE.

O gestor público, que se apresenta como "técnico", já era para ter sido exonerado junto com sua "parceira" de conluios, a conhecida mãe da petulância, denunciada pelo Ministério Público por recebimento de propinas da "Orcrim" OS Vitale, ainda continua aprontando com suas iluminadas ideias para a gestão da Saúde... foi preciso até intervenção judicial para que "baixasse a bola" e parasse de ludibriar até o seu chefe maior, o prefeito, que de saúde não entende nem da sua própria e fica confiando nesses que só pensam em seus próprios interesses.

Esse mesmo que recentemente criou um parecer favorável para contratar a empresa Ingex que, em pouquíssimos meses que atuou na UPA só fez bobagens, agora, pasmem, foi desclassificada por documentação vencida na nova Licitação para Contrato Emergencial de co-gestão da Saúde...

Ora, em seu "questionável" parecer, mesmo questionado pelo jurídico da prefeitura, aprovou a contratação desta que aí está, a Ingex, gerando processos e mandados de segurança na Justiça, onerando ainda mais os cofres da prefeitura.

Segundo comentários, o prefeito exigiu sua permanência no governo até "consertar " a lambança que fez, e isso vai no mínimo até Dezembro.

Agora estão desesperados para contratar uma co-gestão emergencial, inclusive para evitar parar de vez os atendimentos aos munícipes, que tanto tem sofrido com problemas de saúde.

Temos certeza que nossa população está acompanhando tudo e dará um basta nisso na próxima eleição.

Vamos continuar atentos e vigilantes. Saúde é VIDA!


Obs.: A matéria acima é de inteira responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Blog Várzea Paulista