O estrago já está feito?

Então... depois que "inesperadamente" o ministro Dias Toffoli se deu conta do grande "imbróglio" que fez, e dar um "passo atrás" na decisão de ter acesso a mais de 600 mil dados do Coaf, Conselho de Controle de Atividades Financeiras, que mudou de nome para UIF, Unidade de Inteligência Financeira, tenta agora reverter a imagem do STF lançada no fundo do poço jurídico em que a Suprema Corte foi precipitada no cenário nacional e internacional, arranhada e comprometida na credibilidade em episódios recentes.

Análises políticas, comentários nos bastidores e avaliações da opinião pública sinalizam que o estrago já está feito na imagem do STF, amplamente exposto e generalizado com o pedido de impeachment de Gilmar Mendes nesta última manifestação, somada com a decisão, inaceitável e revertida, do ministro Toffoli sobre o Coaf. Tudo sugere instigar irracionalidade e suposto abuso de poder do STF, que deveria ser como no tempo que os políticos, ministros e juízes davam autógrafos para a população. Havia admiração. Hoje o STF parece usar de pretextos para "proteger o STF de ataques", tomando decisões na contramão da sociedade que espera que a justiça seja equilibrada e aplicada com seriedade e respeito à Constituição... mas o que a população está vendo é o oposto, inclusive com o Brasil correndo o risco de se transformar em paraíso fiscal com as decisões recentes do ministro Toffoli.

Enquanto isso, o mercado continua reagindo negativamente aos devaneios no cenário jurídico e político, conforme o humor do STF, Congresso e "oposição" (Lula). Além disso, acreditem, tem a "pérola" editorial do O Estado de São Paulo recomendando que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, seja demitido imediatamente porque achou por bem classificar o marechal Deodoro da Fonseca como um 'traidor' da Pátria e compará-lo ao ex-presidente Lula. Claro, o site O Antagonista perguntou: Demitir um ministro por causa de Deodoro da Fonseca? É isso mesmo?

Aqui em Várzea Paulista corre livre leve e solto que não é só o vereador Weslen Campos e o ex-vereador, e advogado, Luciano Braz de Marques que pediram 13º salário na justiça, negado pela justiça. Segundo comentam em "off" são vários, praticamente ex-vereadores que não conseguiram se reeleger nas últimas eleições, incluindo uma ex-vereadora e os que estão impedidos de disputar eleições por perda de direitos políticos... Ninguém merece...