O que dizer das próximas eleições?

O que se sabe é que os desencontros de informações deixa todos sem rumo e estão indo as cegas para um pleito onde os eleitores estão revoltados e onde nada se pode fazer para construir uma plataforma sólida, nem tão pouco dar um rumo correto para uma campanha que, diga-se de passagem, ninguém pode prever como será.

O que temos de certeza é que já se tem dados que os números de abstenções será maior que na última eleição, e que nas eleições para prefeitos e vereadores os políticos estarão testando o que eles ainda não sabem se vai funcionar e nem tão pouco os pré-candidatos agora sabem o que pode acontecer.

Sei que hoje estamos à mercê de um congresso e senado que pode conduzir o país para qualquer abismo e não temos o que fazer por estar ainda há dois anos das eleições para troca dos congressistas. E mais, será que os eleitores depois de uma pandemia estarão querendo saber o rumo que o país terá que tomar?

Só nos resta esperar os acontecimentos e os próximos capítulos dessa que promete ser uma eleição histórica pela dificuldade e pela desinformação geral tanto dos candidatos como dos eleitores.