O que se passa no coração da Amazônia, visto por quem trabalhou lá

Então... o Blog recebeu o e-mail de um zap que circula nos muitos grupos de todos os lugares, que transcrevemos a seguir, com o comentário de quem trabalhou no coração da Amazônia e sabe como realmente são as coisas na por lá na prática:

"Por 10 anos trabalhei na Amazônia em épocas diferentes. Nos últimos 5 anos e meio tive de morar lá é só vinha ao Rio por 6 dias de 40 em 40 dias, na minha folga de campo. Conheci e vi tudo que possam imaginar de corrupção, roubo, extração de ouro e outros minérios de terras indígenas e áreas de proteção ambiental com participação da Funai e de alguns caiaques. Vi e convivi com MST comandados pelo PT e PCC, que invadem terras da União, saqueiam e assassinam pessoas líderes das comunidades. Lutei muito junto às comunidades quilombolas e ribeirinhas. Morava na cidade de Barcarena e percorria todo território. Nessa cidade está instalada a mineradora HYDRO, como é conhecida lá. Há anos vem poluindo descaradamente os rios e Igarapés da região e sempre foi acobertada pela Sema-PA e pelo IBAMA. A empresa é 1/3 do governo da Noruega e 2/3 é da família do vocalista da Banda A-HA. Agora em 2019 as coisas estão mudando, ainda muito pouco, para algumas empresas estrangeiras que adquirem terras ricas em minério e tratam o Brasil como os idiotas tupiniquins. A Amazônia está invadida por chineses, noruegueses, canadenses, italianos, Pastoral da Terra (parte podre do vaticano), canadenses e assim vai.... Mato Grosso também está dominado. Em MS os chineses estão medindo forças com pequenos fazendeiros que eu conheço para não perderem a Serra da Bodoquena, que é uma terra riquíssima em minérios. Entendem porque sou Moro e Cia?" Pelo sim pelo não, a pergunta é: até quando isso vai continuar acontecendo na Amazônia e outras regiões? Oremos! Muito mesmo...