Os primeiros pedidos de impugnação de candidatos em Várzea Paulista, e a questão da aprovação dos loteamentos no Mursa

05/10/2020

Então... neste ultimo final semana correu comentários livres e soltos sobre alguns primeiros pedidos de impugnação de candidaturas aqui em Várzea Paulista... o principal pedido, já de conhecimento dos bastidores políticos, é contra a candidatura Rodolfo Braga, do PSDB, para prefeito, sob a alegação de cometimento, como ordenador de despesas da pasta, de vários superfaturamentos e improbidade administrativa como gestor público na pasta da Educação municipal. O Pedido de Impugnação completo está no PDF abaixo:

Comentários nos bastidores dão conta que quem entrou com o pedido na Justiça Eleitoral foi o ex-vereador Demércio de Almeida, coerente com seu histórico político na cidade de fiscalizar e denunciar irregularidades do prefeito e vice-prefeito enquanto atuou como vereador até 2016, inclusive contra as manobras do governo municipal para tentar liberar os loteamentos na região do bairro do Mursa. Aliás, Demércio foi o único vereador da história recente da cidade que realmente fiscalizou e denunciou supostos atos improbos do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais ao Ministério Público, dando inicío a vários Inquéritos Civil e processos, dos quais alguns condenou o prefeito Juvenal Rossi e vice-prefeito Rodolfo Braga. Inclusive, nesta gestão municipal que começou em 2013, a Polícia Federal recolheu documentos da gestão pública na investigação de irregularidades e suposta corrupção na Merenda Escolar.

Mas não é só isso... comentam também de outros pedidos de impugnação de candidaturas para vereador, de vereador que quer se reeleger (Giba Morais) e até mesmo do ex-gestor de comunicação (João Paulo de Souza), substituindo o ex-gestor David Alexandre que está sendo investigado por suposto recebimento de propina da O.S. Vitale no escandalo da Saúde,  provavelmente já protocoladas e na fila para julgamento. Especulações apostam que hoje, segunda-feira, 05/10, vai "chover" pedidos de impugnação. Esta campanha eleitoral 2020 certamente tem ingredientes suficientes para impulsionar denúncias à Justiça Eleitoral e que, talvez, alguns pretendentes a cargo eletivo tenham a candidatura indeferida.

Também neste último fim de semana, um vídeo feito pelo gestor de obras e urbanismo, Josué V. Santanna, foi divulgado no Facebook para tentar esvaziar suposta divulgação "fake". Avaliam que, no vídeo, o gestor  parece estar indisfarçavelmente constrangido e desconfortável, transmitindo a sensação de que o governo municipal está tentando se livrar da responsabilidade de aprovação dos loteamentos, transferindo-a para a câmara municipal e governo anterior do PT. 

Ora, foi um tiro no pé na avaliação dos bastidores e opinião pública, uma estratégia que dizem ter virado contra o candidato do governo, e pior, muito pior: foi desmentido por outra postagem, também no Facebook, mostrando a Certidão, assinada por ele mesmo, Josué V. Santanna, em 2014, que revalidou a possibilidade de aprovação definitiva dos loteamentos (2 já estariam pré-aprovados), sujeito a análise claro, mas suspenso pelo Ministério Público a pedido do Gaema, Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente do Estado SP, em processo movido pela AMAVAP, Associação de Moradores, Proprietários e Amigos da Macrozona Ambiental de Várzea Paulista.

Ainda tem 40 dias pela frente... o circo político de Várzea Paulista parece que vai continuar turbulento!