O vídeo “sensação” da reunião ministerial e o kit cloroquina

Então... a grande sensação do momento nos meios de comunicação é a divulgação do vídeo da reunião do presidente com ministros em 22/04, após "denúncia" do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, na qual Bolsonaro diz que o governador de São Paulo é um bosta  (Doria diz ter ficado "atônito") e o do Rio de Janeiro ser um estrume. Entre os destaques nas falas dos ministros, um é para o Abraham Weintraub ao dizer, entre outras coisas, que ministros do STF deviam ser presos , e outro para a ministra Damares, que diz que vai processar governadores e prefeitos pela maior violação de direitos humanos durante esta pandemia, inclusive que vai pedir a prisão. Imperdível... 

Bom, enquanto os "grandes" meios de comunicação (Globo, Band, Estadão, Folha, UOL, O Antagonista, Blogs e sites de Esquerda & Cia), atacam o uso da hidrocloroquina desde o inicio dos sintomas do Covid-19, como esperado, o prefeito da cidade de Porto Feliz, SP, adotou o novo protocolo do Ministério da Saúde e está distribuindo gratuitamente um Kit de tratamento preventivo contra o Covid-19, contendo Hidrocloroquina, Azitromicina, anti-inflamatório e para enjoo. Para receber o Kit, o munícipe precisa passar por consulta e, recebendo a prescrição médica, pode retirar o kit sem nenhum custo. O valor de cada Kit é de R$ 40,00 para a prefeitura, e já apresenta resultados de cura em mais de 90% dos casos de internação hospitalar, que receberam alta. Dos 10 leitos disponíveis só 1 está ocupado na cidade. Assista no vídeo abaixo:

Claro, pode-se dizer que o prefeito de Porto Feliz, interior de SP, entendeu que é muito mais barato e prático tratar do coronavírus desde o início dos sintomas, evitando os custos médicos e sociais elevados com internação hospital e UTI, e que não há porque os pacientes não usarem os medicamentos com acompanhamento médico pela rede pública de Saúde. Ora, tanto do ponto de vista social, politico e médico, decisões como a do prefeito de Porto Feliz faz toda a diferença... inclusive para as próximas eleições. Outras cidades, em todo o Brasil, também estão tratando os pacientes do Covid-19 com o novo protocolo do Ministério da Saúde, ministrando o hidroxicloroquina desde o início da contaminação.

O que a "ciência" do Comitê de Crise Covid-19 do governo de SP, capital e Estado, está fazendo, com comprovada competência, eficácia, praticidade e clareza pelos pacientes do Coronavírus, além dos hospitais de campanha, compra de máscaras, aventais e respiradores, abertura de túmulos e aquisição de caixões funerários? Estão descartando a recomendação do novo protocolo do Ministério da Saúde para o hidrocloroquina? O Ministério da Saúde foi tão defendido pelo governador João Doria só enquanto Mandetta estava ministro? É só uma pergunta, que a opinião pública tem feito com insistência durante esta quarentena...