Política, corrupção, candidatos, promessas e eleições 2020

16/10/2020

Segundo observadores da política local e geral, a aparente decadência da moral pública dos políticos, empreiteiras, empresários, investidores, talvez até de alguns ministros do Judiciário como disse o senador Kajuru, tem feito a política dos malfeitos & maracutaias ficar perceptívelmente à mostra, desmoronando e desmoralizando recurso público que, por direito, deveria ser utilizado a favor da população. A pandemia deixou essa questão bem clara, principalmente quanto aos "supostos" desvios de recursos da Saúde.

Bom... analistas políticos e financeiros admitem que aparentemente tudo começou com a ex-presidente Dilma que, com seu questionável tato político, tentou resistir às investidas dos insaciáveis "anseios e pedidos" dos deputados, senadores e governadores por "verbas", cargos e "outras" vantagens no poder público, certamente motivados pela ganância e/ou pelo poder econômico da "elite" de alguns empresários e oportunistas, tanto de um grupo como de outro(s), para se apoderar do dinheiro público geralmente controlado pelos "políticos".

No dizer dos ministros do STF, parece "inescapável" aos políticos fazer "tudo" em nome da "governabilidade". Quanto a isso, a mesma cartilha "Em Nome da Governabilidade" foi adotada pela câmara municipal de Várzea Paulista para "aprovar", com 100% dos votos dos vereadores, as Contas Municipais 2013, REJEITADAS pelo Tribunal de Contas do Estado, e com isso manter o atual prefeito e equipe executiva no poder... sem "freios". E mais, conforme foi publicado no site da câmara municipal, as Contas 2013 foram "aprovadas" a despeito dos muitos "indícios" de corrupção apontados no Relatório do TCE

Ora, um dos vários apontamentos nas Contas 2013 Rejeitadas, no caso os DVDs, resultou no bloqueio judicial dos bens do atual prefeito e de um agente público. Teve também 2 ex-gestores, delatados na Operação Ouro Verde por receberem propina da O.S. Vitale. E como a câmara municipal reagiu? Não reagiu... ficou em gritante silêncio... Aparentemente foi mais simples e fácil para os vereadores Fazer-de-Conta que está tudo bem, e talvez porque acreditem que "o povo logo esquece". E tem as Contas 2015 e 2016 REJEITADAS pelo TCE para serem apreciadas pela câmara municipal, enquanto especula-se nos bastidores e na opinião pública: o que é que os vereadores "ganham" com o Faz-de-Conta que representam o povo e fiscalizam o governo municipal? A reeleição?

Enquanto os "políticos", principalmente candidatos a prefeito neste Brasil afora, "lutam" para se livrar de processos, condenações e tentar se manter no poder a "qualquer custo", o povo assiste todos eles, os políticos e candidatos, pagando advogados para não serem condenados e se manterem no poder. Políticos esses que dependem da "sobrevivência" com o dinheiro público para manter o "status" de aparente poder, autoridade e, principalmente, garantir impunidade. Claro, os políticos candidatos, continuam prometendo nas campanhas eleitorais "lutar" por mais educação, saúde, segurança, etc., confiando que o eleitor acredita... Mas, o eleitor acredita?

Com esse cenário, "ninguém" sabe qual vai ser o resultado destas eleições 2020, mas todos desejam que o futuro de Várzea Paulista seja de ZERO ESCÂNDALOS MUNICIPAIS, ZERO DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, e uma administração pública 100% eficiente, HONESTA e verdadeiramente direcionada à população. O horizonte futuro pode ser promissor a partir de 2021 se, nestas eleições 2020, os eleitores escolherem uma ADMINISTRAÇÃO REALMENTE NOVA para assumir a prefeitura e NOVOS VEREADORES para a câmara municipal, ambas isentas do Modus Operandi do modelo atual, para que toda a população possa se beneficiar de todos os serviços públicos... com qualidade!

Oremos!