Projeto prevê fim da estabilidade do servidor público

O governo encaminhará ao Congresso, nos próximos dias, o projeto da reforma administrativa, que deve prever o fim da estabilidade para servidores públicos. Em outra proposta, o Executivo vai propor mudanças na regra de ouro, mecanismo que proíbe o governo de fazer dívidas para pagar despesas correntes, como salários, benefícios de aposentadoria, contas de luz e outros custeios da máquina pública.

O acerto foi feito neste domingo (6/10) entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o presidente Jair Bolsonaro, em um encontro fora da agenda no Palácio da Alvorada. Segundo Maia, o novo texto da regra de ouro terá "gatilhos para controlar as despesas obrigatórias do governo". Ele considera "prioridade" o envio de propostas que possam controlar gastos. "Precisamos, rapidamente, controlar os gastos, porque, senão, tudo que a gente vem fazendo se perde. O Estado nunca será eficiente se as despesas correntes continuarem crescendo em detrimento da capacidade de investimento do estado brasileiro", disse.

Extrato da reportagem de Vera Batista no Correio Braziliense

Fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2019/10/07/interna_politica,795346/nova-reforma-no-horizonte-projeto-preve-fim-da-estabilidade-servidor.shtml


Obs.: A matéria acima é de inteira responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Blog Várzea Paulista