Quem será o vice na chapa para prefeito pelo PSDB em Várzea Paulista?

Então... a "notícia" que publicamos com exclusividade no Sinal de Fumaça do Blog dia 04/03, quarta-feira p.p., a partir de comentário em grupo whatsapp dos bastidores, acabou viralizando e provocando uma certa "turbulência" no governo, na base aliada e na opinião pública. Segundo uns e outros foi um "arraso", principalmente nos meios políticos da cidade. 

Ora, se de um lado os políticos que "apoiam" o governo logo tentaram desmentir que o vice-prefeito teria se filiado ao PSDB, do outro tem os que declaram que a filiação está assinada e sacramentada. Claro, o PV, partido do atual prefeito, que parece ter sido pego de "surpresa" com a "noticia", saiu imediatamente em campo para procurar entender e reparar, ou minimizar, o "prejuízo" da filiação do vice-prefeito no PSDB, e ainda evitar que o MDB consiga indicar seu vereador como vice na chapa do PSDB nas eleições 2020. Conseguem?

Comentam pela cidade que, embora ainda tenha quem tente "esvaziar" a "notícia" da filiação, o vice-prefeito e seu principal apoiador, o deputado federal da Região, tiveram um encontro meio reservado, no sábado p.p., em uma oficina mecânica, onde comentam ter sido "anunciado" a filiação do vice-prefeito no PSDB, certamente para aliviar tensões em nichos do governo municipal e sua base política aliada ali, lá e acolá. Bom, dizem que o pré-candidato anterior no PSDB, que antes já havia publicado nas redes sociais que disputaria para prefeito, não gostou e vai apresentar chapa própria para disputar a indicação na Convenção do partido para as eleições 2020, mas essa informação não é confirmada. Enquanto isso, está circulando comentários de que algumas autoridades do Partido Verde estão "negociando" a indicação do vice na chapa majoritária para não ficar no "prejuízo". Uns e outros dizem que um dos cotados é o gestor de infraestrutura, que tinha o Cemitério sob sua responsabilidade quando surgiu a denuncia do escândalo de "suposta" corrupção, que está sendo investigada sob segredo de justiça.

Bom, pode-se deduzir que todo esse imbróglio da filiação do vice-prefeito não estava previsto na estratégia, que comentam estar sendo montada e comandada pelo ex-gestor municipal da comunicação investigado pelo Gaeco por supostamente receber propina da OS Vitale, e atual presidente do PSDB da cidade, para que o governo tente fazer seu sucessor e manter a "estrutura" e defesa da atual administração municipal, com todas as suspeitas de "suposta" corrupção e escândalos protagonizados pela equipe executiva. 

Entretanto, a "estratégia" para conseguir sucesso na empreitada de eleger o sucessor apoiado pelo prefeito, pode ser insuficiente para evitar um "desastre" na próxima gestão municipal se os vereadores atuais não forem reeleitos que, provavelmente, não devem conseguir a reeleição. Se os novos que forem eleitos formarem maioria absoluta sem nenhum vínculo com o atual e futuro governo municipal, o "novo" governo poderá ter que administrar com probidade e moralidade, o que é duvidoso e questionável neste atual governo municipal.

Porém, os novos que se elegerem terão que ser honestos consigo mesmos e como representantes dos seus eleitores, fiscalizando o executivo para impedir abusos e corrupção, coisa que os atuais vereadores só fizeram de conta na Tribuna da câmara municipal durante todo o atual mandato, permitindo que os escândalos do Cemitério, do Bolsa Família, propinas na Saúde, "visitas" do Gaeco e Polícia Federal para recolher documentos por suposta corrupção, superfaturamento na Educação apontadas na Rejeição das Contas Municipais (inclusive os vereadores já aprovaram uma), dos áudios do "Peru" denunciando e envolvendo vereadores da base aliada do governo, e até mesmo o "suposto" escândalo, abafado, de diploma falso de funcionário da câmara e também o da suposta pedofilia envolvendo agente público, etc, sem que nenhum deles fosse oficialmente investigado.

Todas as vezes que a presidência da câmara proclamava na sessão pública que iria abrir uma C.E.I. para investigar denúncias contra o governo municipal, a opinião pública entende que acabou sendo sufocado pela maioria pró-governo. E quando, por fim, decidiu abrir C.E.I. para investigar a Saúde com apenas 4 assinaturas, não se viu nenhum efeito prático por não ter maioria. Portanto, a C.E.I. aberta se revelou inócua e fracassando desde a abertura. Mas, como tudo em política é pautada pelo fator "DEPENDE", o que virá pela frente deve gerar outras "noticias quentes" no caldeirão turbulento dos receios, interesses e vaidades do governo municipal, partidos e pré-candidatos.

A propósito, o Blog foi informado que a "noticia" da filiação do vice-prefeito, publicada no dia 04/03 no Sinal de Fumaça, foi copiada e incluída sem autorização e/ou sem indicar o Blog como fonte, na publicação "Rodolfo/Huk" X "Junior/Guilherme", dia 06/03, o que certamente caracteriza plágio e oportunismo político, além de parecer estar desprovido de criatividade intelectual ao tentar usar a "notícia" para dar credibilidade na matéria publicada. Provavelmente farão de novo com esta publicação.