Covid-19, o novo coronavírus. O que fazer?

O Covid-19 surgiu em 31 de dezembro de 2019 na cidade de Wuhan, na China, e os sintomas se assemelham muito a uma gripe comum.
Declarado como pandemia pela OMS, já foi confirmado no Estado de São Paulo. Na coletiva de imprensa nesta quinta, 12/03, o governador João Doria afirmou que "neste momento não há nenhum motivo para pânico". O governador anunciou também que o governo estadual não cogita por enquanto decretar o cancelamento de grandes eventos e fechamento de escolas, como ocorreu no Distrito Federal. 

A OMS, Organização Mundial da Saúde, destaca quais são os sintomas da doença e as melhores formas de prevenir:
Principais sintomas: 

  • Tosse seca
  • Febre
  • Cansaço

São menos frequentes:

  • Congestão nasal
  • Coriza
  • Dor de garganta
  • Diarreia
  • Dor no corpo

Casos mais graves:

  • Dificuldade respiratória aguda
  • Insuficiência renal

O contágio ocorre a partir de pessoas portadoras do vírus, que pode se espalhar desde que alguém esteja a menos de 2 metros de distância de uma pessoa infectada. A transmissão pode ocorrer por gotículas de saliva, espirro, tosse ou catarro, que podem ser repassados por toque ou aperto de mão, objetos ou superfícies contaminadas pelo infectado. O novo coronavírus não é transmitido pelo ar a menos que um indivíduo chegue próximo a um paciente infectado a ponto de as formas de contaminação serem possíveis. 

Alguns pacientes podem estar infectados pelo vírus, mas sem apresentar sintomas. O Ministério da Saúde estima que os pacientes mais jovens são os mais passíveis de não apresentar qualquer sinal da doença. De acordo com a OMS, a estimativa é que o período de incubação seja de 1 a 14 dias, tempo que o vírus teria para se manifestar. O mais comum é a manifestação por volta de cinco dias. Portanto, deve-se:

- evitar contato próximo com pessoas doentes;

- ficar em casa quando estiver doente;

- usar um lenço de papel para cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar, e descartá-lo no lixo após o uso;
- não compartilhar copos, talheres e objetos de uso pessoal;
- limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
- manter ambientes bem ventilados e higienizar as mãos após tossir ou espirrar

Melhores formas de se prevenir contra o coronavírus:

O Ministério da Saúde explica que não há medicamento, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo coronavírus e indica as seguintes medidas de prevenção:

- lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, ou usar desinfetante para as mãos à base de álcool quando a primeira opção não for possível. Portanto, a higienização periódica das mãos é a melhor forma de prevenção.

- evitar tocar nos olhos, nariz e boca sem antes lavar as mãos;

- evitar contato próximo com pessoas doentes;

- ficar em casa quando estiver doente;
- usar um lenço de papel para cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar, e descartá-lo no lixo após o uso;
- não compartilhar copos, talheres e objetos de uso pessoal;
- limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
- manter ambientes bem ventilados e higienizar as mãos após tossir ou espirrar

Segundo a OMS, por enquanto, o uso de máscaras é recomendado apenas para quem tiver contato com pessoas que apresentem sintomas da doença,  e para os profissionais da Saúde. 

O governo do Estado orienta que se procure o Serviço de Saúde - UBS, UPA ou Hospital - mais próximo para uma avaliação. Caso o quadro seja compatível com o Covid-19, o Serviço de Saúde irá seguir as determinações da Secretaria de Estado da Saúde.