SOCORRO! UPA de Várzea Paulista está deixando munícipes chegar a óbito

Os políticos de Várzea Paulista, executivo e legislativo, perderam o senso da realidade e só se preocupam em se manterem no poder, custe o que custar, sem se preocupar com a população. Mentem, enganam a população, fazem propagandas absurdas de "seus feitos" e pagam seus comissionados com dinheiro público para acobertarem tudo, ou no mínimo para fazer de conta que está tudo bem.

Lamentavelmente, passados todos os limites, não nos restam outra opção a não ser pedir SOCORRO às autoridades do Judiciário para tomar as devidas e cabíveis providências. Já fizemos isso no ano passado, quando entramos com um mandado de segurança que ainda aguarda liberação da Justiça. Faremos novamente, agora através do MP.

A falta de respeito desse desgoverno JUVENAL com a Saúde da população está há tempos deixando pessoas inocentes morrerem por falta de qualidade no atendimento médico na cidade. Recentemente, quando ainda estava no COMUS, Conselho Municipal de Saúde, denunciamos no MP o engodo da falta de pediatra na UPA, também denunciamos o prestador de serviços radiológicos que estava atendendo meio expediente e cobrando como se estivesse atendendo o dia todo, entre outras mazelas. Também tivemos os casos das ambulâncias em mal estado de conservação e as falcatruas da "Orcrim" Vitale/ingex e seus desdobramentos, que levou à exoneração dos gestores municipais da Saúde, Dra Mônica, e da comunicação, David Alexandre (presidente do PSDB), que respondem processo por corrupção no Ministério Público e Gaeco em segredo de justiça. 

Agora pasmem senhores e senhoras, dentre tantos casos de má qualidade nos atendimentos, muitos pacientes após esperar meses para um simples ultrassom, ao entrar na sala de exames são atendidos como se fossem "um objeto" e não seres humanos. Hoje eu mesmo fui fazer um ultrassom de abdômen total. Entrei na sala de exames, o médico sem sequer olhar na minha cara, me mandou deitar e levantar a camisa; em menos de 2 (dois) minutos de exame pediu para levantar e sair da sala. Deu um laudo, que não inspirou confiança alguma. Enquanto aguardava o "laudo", ouvi os mesmos comentários dos outros pacientes que também fizeram exames com ele. Já tinha conhecimento de muitos outros casos semelhantes desse médico. Esse "profissional" está ali há mais de um ano, como prestador de serviços com contrato assinado pelo prefeito que é o maior responsável. É simplesmente lamentável.

Recentemente um paciente deu entrada na UPA com dores no peito e, depois de longa espera no atendimento, o caso foi se complicando mesmo com a ajuda e interferência do seu acompanhante, que por acaso era um dos conselheiros da Saúde de Jundiaí, Sr Agostinho Moretti, que me relatou o caso e se coloca como testemunha se necessário. Quando o paciente foi encaminhado para o Hospital São Vicente em Jundiaí, veio a óbito. 

Ninguém tomou qualquer providência para evitar novos casos como esse. 

Mais recente ainda, nesta última quinta-feira, dia 12/12, uma paciente deu entrada na UPA na parte da manhã, e por volta das 15 horas, um acompanhe nos ligou em pânico, dizendo que sua esposa de 50 anos de idade estava morrendo numa maca aguardando vaga pelo CROS e ninguém parecia se preocupar com ela, e a tal vaga não aparecia. Solicitamos a uma de nossas colegas do COMUS aqui do município para averiguar a situação, cobrando providências e, por volta das 19, horas ela nos informou que a paciente estava na sala de emergências, entubada e aguardando a remoção. Ela conversou com a médica do plantão, que disse que "Tudo estava sob controle" e que nada podia fazer além de aguardar a tal vaga. No entanto, não sabia dizer se era infarto ou AVC. Na madrugada a paciente veio a óbito, confirmando tudo que venho cobrando há tempos, denunciando e pedindo apoio aos vereadores para fiscalizarem, mas que nada fazem.

Minha gente, não tem sido fácil combater esses desmandos em nossa cidade, mas como cidadão estou fazendo o que me é possível. Somos seres humanos, cidadão e merecemos respeito de nossos representantes.

Chega de enrolação e desmandos, ninguém aguenta mais. Políticos não são autoridades e sim empregados do povo que pagam seus salários, estão ali para servir.

Na próxima eleição, em 2020, vamos dizer não à reeleição desses que estão aí e elegermos pessoas com notórios conhecimentos e passado limpo, só assim podemos ter representantes que fazem jus ao nosso voto.


Obs.: A matéria acima é de inteira responsabilidade do autor e não representa, necessariamente, a opinião do Blog Várzea Paulista