Terminou a fase do deferimento das candidaturas em Várzea Paulista… agora é a do: “ou tudo ou nada”

27/10/2020

A Justiça Eleitoral aqui de Várzea Paulista indeferiu 1 candidatura a prefeito (PP), dos 9 com pedido de registro, e 13 de vereadores sendo: 10 do PDT (3 em análise de recurso), 2 do MDB e 1 do PSDB, dos 214 com pedido de registro. Também tem 1 renúncia de candidato a vereador (PCdoB). Portanto, até o momento estão habilitados a concorrer nestas eleições 2020:

- 8 candidatos a prefeito

- 200 candidatos a vereador (não incluído 3 indeferidos aguardando julgamento de recurso)

Comentários nos bastidores relatam aparente alivio do candidato do PSDB a prefeito, após ter a candidatura deferida contra o pedido de impugnação do ex-vereador Demércio, que informa que vai entrar com recurso na 2ª Instância para tentar cancelar o registro. Outro alivio, segundo os mesmos comentários, dizem ser com a impugnação do candidato a vereador pelo PSDB, com a qual os demais candidatos da coligação apoiada pelo governo municipal já estariam podendo usar a estrutura de campanha, que supostamente estava toda direcionada ao candidato impugnado. Comentários adicionais dizem também que o candidato a vereador pelo PSDB impugnado foi a São Paulo se reunir com advogados para tentar anular a Sentença da Justiça Eleitoral de Várzea Paulista, gerando, inclusive, especulações de que os honorários advogatícios estariam sendo pagos pelo PSDB, supostamente com recursos públicos. Estaria?

Passada a fase "critica" do registro das candidaturas, as "lives", apresentações pessoais, carreatas, carros de som, bandeiraços, caminhadas e outras estratégias eleitorais estão se intensificando e inundando as ruas e redes sociais nesta reta final das eleições, com menos de 20 dias para as eleições 2020. Claro, vão apresentar a melhor imagem de si mesmos. É tudo ou nada, para só 1 ser eleito prefeito e somente 11 serem eleitos vereador.

Entre as muitas "acusações" eleitoreiras dirigidas aos "adversários", principalmente nas redes sociais, as promessas eleitorais (ou eleitoreiras) parece ser a principal pauta dos candidatos, aparentemente as mesmas de sempre: educação, saúde ("hospital de verdade" parece ser o mote, até mesmo do candidato apoiado pelo governo municipal), segurança, infraestrutura, etc, etc., tudo para fazer o eleitor acreditar e dar o voto favorável. Uma campanha interessante e inovadora é a da candidata do PT, Marly Caldas, que tem se apresentado com propostas e projetos, e sem "ataques" aos adversários...